27.3 C
Rio Branco
18 junho, 2021 4:01 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

PM fecha festa clandestina com mais de 200 pessoas em MS; militares da Marinha foram presos por desacato

Festa ocorria em residência lotada e foi denunciada por vizinhos. Três militares da Marinha, que participavam da aglomeração, foram presos e ainda desacataram os policiais militares. "Vocês não são m... nenhuma".

POR G1MS

A Polícia Militar acabou com uma festa clandestina com mais de 200 pessoas que era organizada por militares da Marinha, em Corumbá, na fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia. Nas diligências, os PMs ainda notaram que a festa tinha a participação de militares da Marinha do Brasil, que desacataram os policiais que atenderam a ocorrência.

Segundo a Polícia Militar de Corumbá, uma denúncia anônima foi realizada aos órgãos que fiscalizam o cumprimento do toque de recolher no município – das 21h às 5h da manhã – dizendo que havia uma festa sendo realizada em uma alameda sem saída no município.

De acordo com a ocorrência, na entrada da alameda já era possível ver diversas pessoas aglomeradas e sem máscara. Elas foram orientadas a irem para casa. Os vizinhos do local apontaram o local onde a festa estava sendo realizada, mas os proprietários da casa apagaram a luz e ficaram em silêncio. Após insistência dos policiais, os responsáveis saíram para conversar com os PMs, mas alegaram que a festa já tinha acabado.

Porém, segundo a ocorrência, os policiais escutaram pessoas conversando e barulho de garrafas e insistiram em checar a residência. Os responsáveis pela festa, então, confirmaram a presença de mais pessoas e a equipe de fiscalização entrou na casa, diante do flagrante de descumprimento de decreto estadual que regula normas de enfrentamento contra a Covid.

Saída de festa organizada por militares da Marinha, em Corumbá (MS) — Foto: PMMS/Divulgação

No local, segundo a Polícia Militar, foram encontradas mais de 200 pessoas, sem máscara e desrespeitando o distanciamento social. Ainda de acordo com a ocorrência, assim que os policiais solicitaram que as pessoas fossem embora, dois homens começaram a desacatar os PMs. “Vocês não são m… nenhuma”, teria dito um deles, alegando que era autoridade militar.

Um outro homem tentou defender os amigos e também ofendeu os policiais. Todos receberam voz de prisão e foram identificados sendo militares da Marinha do Brasil, lotados no 6° Distrito Naval de Ladário. Eles foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia de Corumbá, onde a ocorrência foi registrada como infração de medida sanitária preventiva, resistência e desacato.

Corumbá está com bandeira vermelha no programa Prosseguir do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, em grau alto para risco de Covid. O município apresenta 13.096 casos e 365 óbitos por Covid desde o início da pandemia. Os hospitais da cidade ainda estão com 100% dos leitos de UTI ocupados, de acordo com o boletim epidemiológico deste domingo (23).

O QUE DIZ A MARINHA

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), informou que tomou conhecimento de possível participação de militares do Complexo Naval de Ladário em festa clandestina ocorrida em Corumbá, na noite de 22 de maio.

Segundo a nota, um procedimento administrativo foi instaurado para apuração dos fatos e adoção de medidas decorrentes. O Comando ainda reiterou o compromisso com todos os protocolos sanitários vigentes.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.