21.3 C
Rio Branco
10 junho, 2021 7:33 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Policial militar suspeito de matar empresário com tiro no peito é preso em Manaus

Familiares da vítima acusaram policial de cometer crime após um desentendimento entre eles. Câmeras de segurança registraram momento do crime.

POR G1 AM

Um policial militar foi preso, nesta terça-feira (25), suspeito de matar o empresário Israel Cohen Ribeiro da Costa, de 39 anos, com um tiro no peito, em Manaus. O crime, ocorrido na noite de domingo (23), foi flagrado por câmeras de segurança (veja vídeo abaixo).

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o policial militar foi preso em um cumprimento de mandado de prisão expedido em nome dele durante a manhã.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que o policial militar já está afastado de suas funções operacionais, e responderá um procedimento administrativo para apurar sua conduta na Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da corporação.

Um irmão da vítima, que preferiu não se identificar, informou ao G1 que o empresário estava na casa do sogro, onde bebiam cerveja e faziam churrasco. Em seguida, o policial e outras pessoas chegaram ao local.

“Eles estavam bebendo lá e teve um desentendimento. O meu irmão pediu que ele respeitasse, por ele ser uma autoridade. Ele disse que ele que tinha que respeitar a polícia. Ele estava muito alterado, drogado e desferiu uma porrada no pescoço do meu irmão. O meu irmão jogou uma garrafa nele, ele jogou de volta e meu irmão entrou na casa. Ele foi no carro, pegou a arma, deu um chute no portão e atirou no meu irmão sem legítima defesa”, relatou o irmão da vítima.

Após o crime, o policial militar fugiu do local. O crime foi flagrado por câmeras de segurança. Os familiares do empresário contaram, ainda, que uma viatura da Polícia Militar passou pelo local após o crime, mas não prestou apoio à vítima.

Segundo a 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o empresário foi atingido por um tiro no peito. Ele ainda foi socorrido para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, mas não resistiu e morreu horas depois.