19.3 C
Rio Branco
19 junho, 2021 3:56 am

Tensão na Colômbia pode deixar Copa América apenas na Argentina

Conmebol começa a admitir possibilidade de realizar torneio apenas em um país, diante de protestos e instabilidade que colombianos vivem há quase um mês

POR GE

É crescente o risco de a Colômbia deixar de ser um dos dois países-sede da próxima edição da Copa América, prevista para começar no dia 13 de junho – daqui a menos de um mês, portanto. A tendência é que o torneio seja todo realizado na outra sede, a Argentina. A Colômbia atravessa grande tensão social por causa da repressão violenta da polícia a protestos contra um projeto de reforma tributária.

Na Copa América, os 10 países da Conmebol são divididos em dois grupos de cinco. O Brasil ficaria no grupo B, junto com Colômbia (anfitriã da chave), Equador, Venezuela e Peru. No grupo A, estão Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. A seleção estrearia no dia 14 de junho, contra a Venezuela.

A situação se agravou na semana passada, quando dois jogos da Copa Libertadores foram realizados na Colômbia em condições perigosas. A partida entre o Nacional do Uruguai e o Atlético Nacional de Medellín, disputada na cidade de Pereira, foi atrasada porque manifestantes bloquearam o hotel do time uruguaio. No dia seguinte, jogadores de Atlético-MG e América de Cali sofreram os efeitos de gás lacrimogêneo dentro do estádio.

Leia mais em GE, clicando AQUI.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.