27.3 C
Rio Branco
24 junho, 2021 8:19 pm

Chefe de facção criminosa faz videochamada de dentro de presídio, no RJ

Segundo a Polícia Civil, ele chefia o tráfico no Morro da Mina, em Nilópolis, na favela da Galinha, em Inhaúma, no Morro Santo Amaro, no Catete e do Buraco Quente, em São João de Meriti

POR ISTO É

Conhecido como My Thor, o traficante Marco Antonio Pereira Firmino utilizou um celular para fazer uma videochamada de dentro da penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, conhecida como Bangu 3, no Complexo de Gericinó, no Rio de Janeiro.

Considerado um dos chefes do tráfico da maior facção criminosa do Rio de Janeiro, o traficante voltou ao estado carioca em março deste ano, após ter permanecido 14 anos e dois meses no sistema penitenciário federal. A volta de Marco Antonio foi determinada pela Justiça federal do Paraná, sob o argumento de que o criminoso já tinha cumprido tempo de pena necessário para progredir do regime fechado para o semiaberto, o que impossibilitaria sua permanência em presídio federal.

De acordo com o EXTRA, My Thor está preso há 21 anos. Segundo a Polícia Civil, ele chefia o tráfico no Morro da Mina, em Nilópolis, na favela da Galinha, em Inhaúma, no Morro Santo Amaro, no Catete e do Buraco Quente, em São João de Meriti.

Procurada, a Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou que “está apurando o caso”. “Ressaltamos que a secretaria trabalha, intensamente, para combater qualquer tipo de irregularidade dentro das unidades prisionais, realizando ações de fiscalização constantes, em todo o sistema prisional, para impedir o ingresso de materiais ilícitos como celulares e drogas”, acrescentou a nota enviada pelo órgão.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.