19.3 C
Rio Branco
25 junho, 2021 4:26 am

Últimos campeões, Flamengo e Palmeiras dividem protagonismo na Liberta

Equipes enfrentam momentos de oscilação, desconfiança por parte da torcida, mas seguem como favoritas ao título

POR METRÓPOLES

A fase de grupos da Libertadores termina nesta quinta-feira (27/5).

Alguns times ainda brigam por classificação, outros para beliscar uma vaga na Copa Sul-Americana, mas há também aqueles que agora só se preocupam em melhorar sua campanha na primeira fase. Flamengo e Palmeiras estão entre eles.

Os dois últimos campeões do torneio tiveram desempenho semelhante na fase de grupos desse ano. Líder do grupo A, o Verdão somou 12 pontos até aqui com quatro vitórias e uma derrota.
O Mengão, por sua vez, é o primeiro colocado do grupo G com 11 pontos. Foram três vitórias e dois empates.
Apesar da classificação, os momentos das equipes em diferentes âmbitos trazem preocupação aos seus torcedores. Como chegam duas das equipes mais vitoriosas e ricas do Brasil para o mata-mata do torneio mais importante do continente?
Palmeiras

Atual campeão, o Verdão parece viver uma ressaca desde o título conquistado diante do Santos, no Maracanã. De lá para cá o Palmeiras não obteve bons resultados, perdendo quatro disputas de troféu.

Amargou o 4º lugar no Mundial de Clubes e foi vice-campeão da Recopa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia. A equipe ainda perdeu a final da Supercopa do Brasil para o Flamengo, e o título do Campeonato Paulista para o São Paulo.

É claro que fatores como a pandemia da Covid-19, as maratonas de jogos em diferentes competições e as longas distâncias percorridas pelo plantel influenciaram nos resultados da equipe.

No entanto, a qualidade do futebol apresentado pela equipe preocupa os torcedores.

O plantel pode sofrer alterações no meio desse ano. Jogadores que estavam emprestados como Dudu, Deyverson e Borja devem retornar de empréstimo.

Deyverson, inclusive, já retornou ao clube nessa semana, mas seu futuro ainda é incerto. Os destinos de Dudu e Borja seguem em aberto no Alviverde.

Além disso, as propostas para alguns jogadores deixarem o clube são bem vistas pela diretoria, que pretende aliviar sua folha salarial.

Apesar do cenário possivelmente nebuloso, é justamente na Libertadores que o Verdão estabeleceu seu ponto de paz.

O Verdão, assim como na última temporada, vem embalado por uma boa campanha na fase de grupos, com ampla vantagem em relação ao segundo colocado e podendo aumentar ainda mais. Se bater o Universitario em casa, a equipe chegará aos 14 pontos.

Flamengo

Diferente do Palmeiras, o Flamengo reagiu rápido após a eliminação precoce para o Racing, ainda nas oitavas da última Libertadores.

O Rubro-Negro focou no Brasileirão e quando muitos acharam que não dava mais, a equipe assumiu a liderança na penúltima rodada e conquistou o troféu nacional.

Depois disso, mais duas conquistas de título. A Supercopa diante do Palmeiras e mais recentemente o Campeonato Carioca contra o Fluminense.

Na Libertadores, no entanto, os resultados vieram apesar do sufoco. Sofrendo muito com as bolas paradas, o Mengão teve que dar o sangue para conseguir as viradas diante do Vélez e da LDU, as duas fora de casa.

O Fla voltou a enfrentar a LDU e acabou empatando em 2 x 2, nada de anormal. No entanto, o empate em 2 x 2 com o modesto Unión La Calera ligou o sinal de alerta do time.

A equipe de Rogério Ceni vem sofrendo muitos gols. A salvação, no entanto, está no ataque. São 14 gols marcados e nove sofridos até a 5ª rodada da fase de grupos.

Gabigol é o artilheiro do time no torneio com seis gols. Ele divide a artilharia da Libertadores com Hulk, do Atlético-MG, e Borja, do Junior Barranquilla.

Outra questão que aflige o torcedor é a possível saída de Gerson, meia e peça fundamental do Rubro-Negro.

O jogador está sendo negociado com o Olympique de Marselha e deve fazer muita falta no meio de campo da equipe carioca.

Última partida na fase de grupos e futuro nas oitavas

O Fla entra em campo nesta quinta (27/5) para enfrentar o Vélez, da Argentina, no Maracanã às 21h. As duas equipes já estão classificadas.

Mais cedo, às 19h, o Verdão joga contra o Universitario, do Peru, em casa. Se vencer, o Palmeiras fica com segunda melhor campanha da primeira fase, atrás somente do Atlético Mineiro que somou 16 pontos.

Muitas opções no elenco, expectativas elevadas e respeito dos adversários. Apesar dos altos e baixos, as duas equipes seguem entre as mais fortes do continente.

Difícil encontrar pela América do Sul um adversário que queira enfrentar um dos dois nas oitavas de final da Libertadores.

É esperar para ver o que o sorteio da próxima fase vai decretar para as duas equipes.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.