19.3 C
Rio Branco
22 junho, 2021 4:45 am

Vanda Milani defende que propostas que valorizam a enfermagem sejam colocadas em pauta

POR ASCOM

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-Ac) defendeu nesta quarta-feira, 12 de maio, dia que homenageia os profissionais da enfermagem, que as propostas que valorizam esse profissional sejam colocadas em pauta. Ela pediu a votação urgente do projeto que regulamenta a jornada de trabalho de 30 horas e o piso nacional para a categoria.

“O momento complexo marcou a vida dos profissionais da enfermagem em todo o Brasil. Não importa as adversidades, eles se dedicam a salvar vidas numa luta por um mundo melhor e merecem melhores condições de trabalho” destacou a deputada.

Vanda Milani lembrou que no Acre até esta quarta-feira, foram 75 mil vidas salvas – que receberam alta médica – graças ao trabalho do enfermeiro e auxiliares. A parlamentar lembrou que os profissionais da saúde tiveram pouco tempo para incluir novos protocolos e ferramentas em sua rotina de trabalho.

“No momento em que o mundo inteiro parou, eles tiveram que continuar trabalhando para enfrentar uma avalanche de casos de Covid-19 e aprendendo a lhe dar com situações diferentes a cada dia até a formação dos primeiros protocolos no tratamento ao vírus desconhecido” comentou.

A deputada lamentou a morte de centenas de trabalhadores de enfermagens que trabalharam sob pressão e sequer retornaram aos seus lares. O Brasil bateu recorde no número de óbitos dos profissionais de enfermagem, técnicos e auxiliares.

“Homens e mulheres que saíram de suas casas para salvar vidas e que, infectados, ficaram internados e não conseguiram voltar para o aconchego de suas famílias. Isso deve ser lembrado nesse momento tão impactante e difícil para o Brasil”, acrescentou.

Ainda de acordo a parlamentar, o momento é de muita reflexão, principalmente nas lições que o enfrentamento da pandemia trouxe a todos que fazem saúde. Com relação as dificuldades nas condições de trabalho, Vanda Milani se comprometeu com a categoria.

“O Brasil precisa olhar de forma diferenciada para todos os profissionais da saúde. Faltaram equipamentos básicos nas ondas da pandemia, mesmo assim não faltou coragem, paixão pela profissão e amor pela vida. Essa categoria precisa de atenção na pandemia e pós-pandemia. Defender a enfermagem é defender a vida”, concluiu.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.