24.3 C
Rio Branco
9 junho, 2021 10:17 pm

Vereador de Rio Branco é acordado pela PF acusado de compra de votos nas últimas eleições

Além do vereador, outras três pessoas estão sendo alvos da operação, que são as que teriam recebido o dinheiro em troca do voto.

POR REDAÇÃO CONTILNET

A Polícia Federal deflagrou a Operação Sine Vox nas primeiras horas desta quinta-feira (20), contra um vereador de Rio Branco, eleito nas eleições municipais de 2020. Ele é acusado de compra de votos.

Durante a operação foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz da 1ª Zona Eleitoral de Rio Branco e 26 policiais federais participaram da ação.

Operação foi deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira/Foto: divulgação PF

As investigações para o crime de corrupção eleitoral tiveram início em março de 2021 após chegar ao conhecimento da Polícia Federal a existência de conversa, em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas, na qual uma das pessoas afirma que recebeu o valor de R$ 50,00 por ter votado em determinado candidato a vereador nas eleições municipais, que não teve o nome revelado. O investigado ainda frisou que, se soubesse que obteria aquele valor, teria avisado a todos os componentes do grupo.

Além do vereador, outras três pessoas estão sendo alvos da operação, que são as que teriam recebido o dinheiro em troca do voto. “É importante afirmar que comete o crime de corrupção eleitoral (art. 299 do Código Eleitoral) tanto a pessoa que compra o voto, quanto a pessoa que o vende. As penas variam de 1 (um) a 4 (quatro) anos de reclusão além do pagamento de multa”, frisa a polícia.

Operação foi deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira/Foto: divulgação PF

O nome da operação (SINE VOX), em tradução livre do latim para o português, significa “SEM VOZ”. Este nome foi escolhido pois quando uma pessoa vende o seu voto ela perde o direito de falar, ou seja, de exigir dos seus representantes eleitos melhorias para toda a sociedade.