19.3 C
Rio Branco
21 junho, 2021 9:03 am

Após denúncias de assédio, “a UAP não é um convento” diz acadêmica brasileira

Os acadêmicos estariam sofrendo extorsão, humilhação e assédio, o Noticiasacreana.com resolveu buscar informações

POR NOTÍCIAS ACREANA

Após denúncias de estudantes brasileiros que cursam a carreira de medicina na Bolívia, sobretudo na cidade de Cobija capital de Pando, que de acordo relatos publicados em alguns sites, os acadêmicos estariam sofrendo extorsão, humilhação e assédio, o Noticiasacreana.com resolveu buscar informações.

Em conversa informal procuramos ouvir ambos os lados, ouvindo professores e acadêmicos, “A Universidade Amazônica de Pando (UAP) assim como toda universidade, não é um convento, as ‘cantadas, ofertas e assédios’ existem como em qualquer lugar, eu mesmo já passei por algumas situações, mas, toda mulher ou ser humano, precisa saber dizer não, agora é lógico, existe um limite” disse uma acadêmica

Como professor não posso afirmar que nunca tenha acontecido excessos e abusos por parte de algum docente, porém, posso afirmar com muita cautela, que existe um outro lado que não é divulgado, colegas meus já receberam proposta de emitir nota em troca de “sexo e dinheiro”, tudo é muito relativo, já perdemos alunos por conta disso, eu sigo acreditando na instituição onde centenas de pessoas realizaram e continuam realizando seus sonhos” Externou

Procurado pelo noticiasacreana.com, o consulado do Brasil em Pando, informou que nunca recebeu uma denúncia de forma oficial nesse sentido e que renova o compromisso de acompanhar  os brasileiros naquele País.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.