19.3 C
Rio Branco
21 junho, 2021 9:50 am

Caso Eliza Samudio completa 11 anos e mãe de modelo diz que crime cometido por goleiro Bruno foi ‘queima de arquivo’

POR EXTRA

Há 11 anos, o nome de Eliza Samudio foi parar nas manchetes policiais após seu desaparecimento e envolvimento do goleiro Bruno Fernandes em sua morte. Passada mais de uma década, a mãe da modelo, Sônia Moura ainda tenta entender e expor o que aconteceu com a filha. Ela diz que o assassinato de Eliza, que namorou o ex-goleiro do Flamengo e engravidou dele (o que teria motivado o crime), foi uma queima de arquivo.

“Minha filha engravidou depois de quatro meses de convivência e ela sabia muitas coisas do Bruno. Eliza sabia demais e foi morta por queima de arquivo”, afirmou ela em entrevista ao canal “Na Real”, de Bruno Di Simone.

Leia a matéria completa em EXTRA, clique AQUI!

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.