20.3 C
Rio Branco
24 julho, 2021 2:57 am

Coveiro some e família faz sepultamento por conta própria no interior do Acre

Corpo da agricultora Irani Souza Silva, de 41 anos, foi enterrado pelos próprios entes queridos

POR REDAÇÃO CONTILNET

Vítima da Covid-19, a agricultora Irani Souza Silva, de 41 anos, teve o corpo sepultado pelos próprios familiares nesta segunda-feira (21), no cemitério do município de Rodrigues Alves, no interior do Acre. Isso porque o coveiro não estava no local na hora do enterro.

Os entes queridos encontraram o cemitério abandonado, com os portões encostados, por volta das 17h. Eles aproveitaram uma cova aberta para enterrar a mulher, que faleceu em Cruzeiro do Sul, onde fazia tratamento contra o coronavírus.

Sem corda para descer o caixão, os parentes precisaram comprar o objeto no mercado local. Eles lamentaram terem de fazer parte do trabalho braçal em estado de luto. O coveiro, no entanto, só deu as caras ao final do sepultamento, ajudando a descer o corpo nos últimos instantes.

A Secretaria de Assistência Social do município disse que a família não havia informado o horário que o corpo chegaria e que por isso o coveiro não estava no local. Informou ainda que a cova foi aberta para receber o corpo de Irani.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.