22.3 C
Rio Branco
21 junho, 2021 8:56 pm

Deputados lamentam morte de grávida em Marechal Thaumaturgo por falta de médico

“Essa mulher poderia estar viva", disse Jenilson Leite, ao comentar a falta de médicos no município

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB) lamentou, nesta terça-feira (1), na sessão da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a morte de uma mulher grávida no município de Marechal Thaumaturgo, no interior do estado, na semana passada. Ela não havia recebido atendimento médico por falta de profissional, tendo sido assistida por enfermeiros.

O parlamentar citou a fala do prefeito daquela cidade, Isaac Piyãko (PSD), de que a unidade mista, de responsabilidade do governo do estado, chega a ficar 15 dias sem médico. Jenilson, que é da área da saúde, reforçou que a situação vivida por Marechal Thaumaturgo é inadmissível e cobrou a contratação imediata de médicos para os município isolados do Acre.

O assunto também foi comentado por Edvaldo Magalhães (PCdoB), que criticou o governo pela ausência de médicos no interior em plena pandemia de coronavírus. Ele disse que esse é um problema de gestão e decisão e pediu que o governo aplicasse a lei de sua autoria, já aprovada, que permite a contratação de médicos formados no exterior para atuar enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da Covid-19.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.