23.3 C
Rio Branco
17 junho, 2021 10:10 pm

Em Rio Branco, trabalhadores da educação deverão comprovar vínculo para se vacinar

Pode ser apresentado contracheque ou declaração do estabelecimento de ensino

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

Trabalhadores da Educação que residem em Rio Branco deverão comprovar que atuam na área para poderem se vacinar contra o coronavírus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), uma declaração do estabelecimento de ensino ou até mesmo o contracheque servirão como comprovante.

A medida vale não apenas para professores, mas também para o corpo administrativo e servidores de apoio, como trabalhadores da limpeza, zelador, segurança, cozinheira, entre outros. Funcionários terceirizados deverão solicitar a declaração junto à empresa onde estão lotados.

A vacinação para esse grupo começou na segunda-feira (31), para pessoas com 59 anos ou mais. Nesta terça (1), a prefeitura baixou a idade para 57 anos.

A imunização acontece nas Uraps Bacurau, no Albert Sampaio; Valdeisa Valdez, no Loteamento Santo Afonso; Claudia Vitorino, no Taquarai; Eduardo Asmar, no Bairro 15; Hidalgo de Lima, no Palheiral; Rosângela Pimentel, no Calafate; Vila Ivonete, na Antônio da Rocha Viana; Roney Meireles, no Adalberto Sena; São Francisco, no Vitória; Policlínica Barral e Barral, no Tangará; e no estacionamento do Detran, em frente ao 7º BEC, por drive thru.

A vacinação contra o coronavírus é uma das pautas da greve dos trabalhadores da educação, que acontece em todo o Acre desde o dia 13 de maio.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.