19.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 2:45 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Empresa é autuada por extração ilegal de cascalho até de beira do rio em MS

Crime foi em uma área protegida de matas ciliares do rio Amambai.

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

AMAMBAI (MS) – A PMA-MS (Polícia Militar Ambiental de MS) chegou por meio de fiscalização nesta segunda-feira (28), no município de Amambai, a uma área que estava sendo usada para retirada ilegal de terra e cascalho. A PMA ratificou situação e autuou empresa em cinco mil reais por extração ilegal de cascalho em uma área protegida de matas ciliares do rio Amambai. Ou seja, espaço público e em APP (Área de Preservação Permanente).

Conforme a PMA, a empresa realizava extração de cascalho total irregular e em crime ambiental, pois não tinha autorização ambiental e ainda estava em área protegida de matas ciliares, em APP, do rio Amambai. “Os militares flagraram o uso de máquinas, sem a licença obrigatória e o material retirado seria usado na reforma da via de acesso à sua sede na área rural do município de Amambai e na construção de um embarcadouro”, registrou a polícia.

Segundo informações policiais, o domicílio jurídico da empresa matriz é em Caarapó. Assim, a empresa foi autuada e multada em cinco mil reais e os responsáveis também responderão por crime ambiental.

“Eles estavam a funcionar atividade potencialmente poluidora em desacordo com a autorização ambiental, com pena prevista de seis meses de detenção e ainda por degradação de área de preservação permanente, com pena de um a três anos”, aponta a PMA.

Imagens do local (Foto: divulgação PMA)

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.