20.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 11:24 am

Governo Gladson Cameli já contratou mais de 500 professores para o quadro efetivo

POR ASCOM

Publicado no Diário Oficial do Estado do Acre em 6 de dezembro de 2018, o edital nº 001/SGA/SEE abriu concurso público para a formação de cadastro reserva para o cargo de professor da rede estadual de ensino – a partir das necessidades levantadas ainda pela equipe de transição do governo Gladson Cameli – nas áreas de Artes Visuais, Artes Cênicas, Música, Biologia, Ciências, Educação Física, Espanhol, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática, Português e Química.

Com o compromisso firmado pelo governador Gladson Cameli de reduzir cada vez mais as contratações temporárias, a primeira convocação saiu em agosto de 2019 para 200 professores aprovados. No total, 196 tomaram posse e passaram a integrar o quadro efetivo estadual nos 22 municípios, tanto nas zonas urbanas quanto rurais. Somente em Rio Branco foram 110 professores.

Na ocasião, Cameli reforçou esse compromisso com a Educação, destacando que aquele era um dos momentos mais importantes dos primeiros quase dez meses de governo. “Aqui, mais uma das nossas promessas de campanha está sendo concretizada”, frisou o governador durante a solenidade de posse dos novos professores.

Em 2020, já em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus e a uma crise financeira mundial, mais 341 profissionais foram convocados. Desses, 309 assinaram o termo de posse no dia 2 de outubro daquele ano e partir dali foram lotados nas escolas estaduais urbanas e rurais de 20 municípios.

Na última segunda-feira, 21, foi publicada a terceira convocação. Foram chamados 61 professores para atuar do Ensino Fundamental ao Ensino Médio nos municípios de Acrelândia, Brasileia, Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Porto Acre, Rio Branco, Senador Guiomard, Sena Madureira e Tarauacá. Os convocados estão na fase de entrega de documentação e a posse está prevista para o mês de julho.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.