21.3 C
Rio Branco
23 julho, 2021 7:22 am

Kabulosa: Polícia conclui inquérito sobre jovem morta com dois tiros e 12 facadas por faccionado

Jovem foi morta com dois tiros e 12 facadas por assassino de uma facção da qual ela queria se retirar; crime foi no ano passado

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Rio Branco (AC) enviou, nesta quarta-feira (30), à Justiça, a conclusão do inquérito policial que investigou o assassinato da jovem Amanda Barbosa, também conhecida como “Kabulosa”. Ela foi morta no dia primeiro de janeiro de 2020, na Travessa da Amizade, bairro Santa Inês, na região do 2º Distrito da cidade, pelo assassino Ricardo Vitorino de Souza, o “Ricardinho”, matador profissional de uma facção.

“Kabulosa” foi morta com dois tiros de arma de fogo e mais 12 facadas sob a acusação de que estaria trocando de facção. O inquérito foi concluído pelo delegado Ricardo Casas. De acordo com informações da polícia, “Ricardinho” cometeu o crime após atrair a jovem, da qual se dizia amigo, para uma emboscada. Ferida a tiros, ela ainda conseguiu correr para a residência de uma tia sua, mas foi alcançada pelo assassino e a morte foi concluída com as facadas.

Ricardo Vitorino de Souza, o “Ricardinho”, matador profissional de uma facção. Foto: Reprodução

O delegado pediu a prisão preventiva do assassino, o qual, aliás, já está preso na penitenciária Francisco D’Oliveira Conde, cumprindo uma pena de 28 anos de prisão pelo assassinato de outro rival de facção, identificado por Ítalo de Souza. “Ricardinho” deve ser denunciado pelo Ministério Público do estado do Acre (MPAC) por mais este crime.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.