26.3 C
Rio Branco
30 julho 2021 3:42 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Lula dispara nas pesquisas, mas cenário nacional pouco influencia em eleições no Acre

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Trampolim

No Parlamento Mirim, dois jovens vereadores têm se destacado pela atuação firme e pelo trabalho que têm dado ao prefeito Tião Bocalom, trata-se dos parlamentares Michelle Melo (PDT) e Emerson Jarude (MDB). O nome de Michele já apareceu como provável candidata ao senado no ano que vem, mas perdeu força, enquanto Jarude, na eleição passada, cogitou disputar a prefeitura da Capital mas acabou desistindo. Ambos têm força suficiente para disputar uma vaga na Aleac no ano que vem.

Em família

Só quem vê de perto consegue mensurar o poder político da família Sales. É impressionante o afinamento entre Vagner e Antônia Sales com os filhos, Jéssica e Fagner Sales. Durante as reuniões e as andanças que o senador Márcio Bittar fez pelas cidades do Juruá na semana passada, percebeu a força política da família em toda a região.

De Sena para Brasília

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), está mesmo decidido a disputar uma vaga na Câmara Federal, nas próximas eleições. Com a estrutura que vem construindo pelos municípios do Acre, poderá ter sucesso.

Mentiroso

Conhecido por não ter papas na língua, Mazinho hoje disparou pra cima do governador Gladson Cameli. Em entrevista à Radio Dimensão FM, o prefeito chamou o governador de “mentiroso”. Mazinho está inconformado com o pedido do Governo para que a prefeitura entregue ao Estado as máquinas que realizam serviços de infraestrutura e manutenção de estradas no município, que segundo o prefeito, foram enviadas para Sena ainda na gestão do ex-governador Tião Viana (PT).

Não vai deixar barato

Indignado, o prefeito disse que vai reunir 200 produtores rurais para irem até Rio Branco, na próxima segunda-feira (28), e protestarem contra o governador durante a cerimônia de entrega de máquinas pesadas e caminhões, que foram adquiridos em convênio com o Ministério do Desenvolvimento Regional. “Ele (Gladson Cameli) foi eleito para cuidar da população e não para perseguir. Se ele não gosta do prefeito, o problema é outro”, disparou.

Alto Acre

Em sua primeira viagem ao interior do Acre, como secretária estadual de Educação, Socorro Neri está em visita aos municípios do Alto Acre. Só hoje, a secretária já conseguiu se reunir com a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT) e com o prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes (PSDB). Ontem, Neri foi recebida pelo prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia (PT). Na pauta, as parcerias que o Estado quer estabelecer com os municípios na educação.

Alfinetou

A notícia do dia em Brasília foi a forma que o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) chegou no Senado para prestar depoimento na CPI da Covid: com um colete à prova de balas. No twitter, a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) alfinetou, “Deputado Luiz Miranda, que apoiou Bolsonaro para presidente e é da base dele na Câmara, usa colete à prova de balas ao denunciar supostas irregularidades na compra da vacina Covaxin na CPI. Miranda sabe exatamente com quem está lidando, né, minha gente?”

Cabo eleitoral

Em pesquisa de intenção de voto feita pelo Ipec e divulgada hoje, o ex-presidente Lula disparou na liderança com 49% contra 23% de Jair Bolsonaro. Nos votos válidos, o petista tem 56% das intenções e venceria já no primeiro turno. Se Lula conseguir se manter na liderança até 2022, poderá ser um bom cabo eleitoral para uma candidatura de esquerda no Acre.

Cabo eleitoral 2

Porém, como é de conhecimento público, o Acre é um dos estados mais bolsonaristas do país, dando inclusive, percentualmente, a votação mais expressiva para Bolsonaro no 2º turno em 2018, 77% dos votos válidos. E a popularidade do presidente parece se manter por aqui. Na mesma pesquisa, Bolsonaro só vence Lula em quatro estados: Acre, Roraima, Rondônia e Santa Catarina.

O buraco é mais embaixo

Mesmo que as pesquisas mostrem números que devem ser considerados para a tomada de decisões e de alianças, aqui no Acre, o cenário nacional pouco influencia na escolha do eleitor para quem vai dirigir o estado. Em 2018, o candidato de Bolsonaro, Coronel Ulysses, ficou em terceiro lugar. Em 2014, mesmo Dilma sendo a candidata de Tião Viana, vencedor do pleito estadual, Aécio Neves ganhou de lavada: 64% a 36% . Ou seja, a candidatura presidencial pode até influenciar, mas influencia pouco.

Confirmada

O nome da senadora Mailza Gomes foi confirmado pelo seu partido, o Progressistas, como o nome da sigla para a disputa ao senado no ano que vem. Se pelo partido, Mailza já garantiu a vaga na disputa, falta agora conquistar o apoio do governador Gladson Cameli. A confusão é grande pra Gladson resolver, já que só entre aliados, há pelo menos quatro nomes que querem disputar a vaga: Alan Rick (DEM), Vanda Milani (Solidariedade), Jéssica Sales (MDB) e a própria Mailza.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.