32.3 C
Rio Branco
4 agosto 2021 1:39 pm

Marcelo Bimbi revela ao ContilNet que já passou fome no AC e abre o jogo sobre política

“Quem tem fome, tem pressa”, diz o modelo ao negar pretensões políticas; “Só se elege quem compra votos”, disse

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Na sua passagem e retorno ao Acre, o modelo Marcelo Bimbi, nascido em Rio Branco, não veio de mãos abanando ou sozinho. Veio cercado de amigos, artistas e ex-atletaS profissionais como o ator Eri Johnson, um rosto conhecido graças à televisão, e ex-jogadores de futebol profissional como Amaral e Donizete, este último também conhecido por Pantera, que atuaram na Seleção Brasileira de Futebol nos anos 80 e 90 e que muitas alegrias deram ao torcedor brasileiro.

Também não vieram à passeio. Vieram participar de mais uma edição do chamado “Futebol Solidário”, uma ação promovida pelo modelo – aliás, um ex-atleta que antes de tomar o rumo das passarelas, inclusive internacionais, tentou a sorte no futebol no Acre, primeiro nos campinhos de várzea do bairro Invernada, depois na quadra de futebol de salão do bairro Habitasa e posteriormente, prestes a se tornar jogador profissional, no Rio Branco Futebol Clube.

Tião Maia conversa com astro Marcelo Bimbi. Foto: ContilNet

Na entrevista a seguir, Bimbi, filho do falecido radialista Estevão Bimbi, famoso apresentador de programas como “O Mundo Cão”, revela os motivos de suas ações de solidariedade através do futebol e diz que não tem pretensões políticas. Também fala sobre o futuro. A seguir, os principais trechos da entrevista:

ContilNet – O que foi arrecadado com a apresentação de vocês, com o “Futebol Solidário”, lá no Alto Acre?

Marcelo Bimbi – No mês passado, arrecadamos duas toneladas. Nos últimos dias, com um pouco mais de divulgação e apoio de toda a população, conseguimos arrecadar mais de cinco toneladas de alimentos. Muita gente pode achar que isso é pouco, mas a gente sabe o quanto isso é muito para as famílias que não têm nada.

ContilNet – Esses alimentos são distribuídos para quem, afinal?

Marcelo Bimbi – Nós temos uma parceria com o govenador do Estado e com o gabinete da primeira-dama, a senhora Ana Paula Cameli, cujo trabalho social já vem cadastrado várias famílias que necessitam de cestas básicas. A gente se propõe a fazer a arrecadação através das nossas apresentações em campo e pedindo que o ingresso para assistir as partidas sejam pagos com gêneros alimentícios. A gente repassa para o gabinete da primeira-dama e daí ela distribui para quem precisa.

ContilNet – Por que essa iniciativa de sua parte? Há quem diga que, no fundo, ao fazer isso, você buscaria algum tipo de promoção por ter interesses políticos. O que você tem a dizer sobre isso?

Marcelo Bimbi – Eu escuto esses questionamentos desde 2016, quando eu realizei o primeiro evento de futebol solidário aqui. As pessoas dizem, sem conhecimento algum, que eu falo isso por querer entrar na política. O que as pessoas não sabem é que sou solidário porque também passei por necessidades e sei o que é a fome. Quando meu pai faleceu, nossa família passou muitas dificuldades, até fome mesmo, principalmente eu, quando tentava buscar uma carreira fora do Estado. E eu sei o quanto é importante a gente ajudar a quem precisa. Hoje Deus me permite trazer ao Acre artistas, jogadores profissionais para fazer esta arrecadação. Se eu tivesse interesse político, o rumo que eu teria de tomar seria outro. Não teria que gastar dinheiro do meu bolso para fazer isso. Teria que ir juntando dinheiro para comprar voto, porque a gente sabe que, para se eleger, tem que fazer isso.

ContilNet – Por falar em compras, há uma reclamação sua na Internet em relação ao preços das passagens aéreas entre o Rio de Janeiro e o Acre e isso causou até, ao que parece, uma treta com uma parlamentar do Acre porque você culpou a bancada federal do Estado pelo problema. Por que essa treta já que você diz não ter interesse político?

Marcelo Bimbi – Penso que o trabalho de um parlamentar acreano na área federal, um deputado ou um senador da República, é ir para Brasília brigar e representar os interesses da população local, do povo acreano. A gente sabe que o maior motivo dos preços abusivos das passagens aéreas é porque, nelas, estão embutidos impostos como ICMS e outras taxas, enfim. A gente põe eles lá para brigarem pela gente e não ficarem só passeando, vajando… a maioria deles já está em campanha para se reelegerem, para pegarem outros cargos, e, mesmo durante esta pandemia, não vi nenhum deputado federal ou senador brigando pelos interesses do nosso, brigando por vacina. Vi apenas o governador Gladson Cameli neste esforço de vacinar o novo povo. E posso dizer isso tranquilo porque, embora conheça o governador de muito tempo, não tenho grande amizade com ele e nem tenho cargo na administração. Falo isso porque enxergo o esforço que ele vem fazendo para imunizar o nosso povo. Eu sou povo, também e posso expressar minha opinião como qualquer noutra pessoa. Esta é minha opinião porque eu vejo que, em relação aos interesses do povo, os parlamentares não fazem nada.

ContilNet – O que você, particularmente, está fazendo no momento além de vender beleza, como dizem?

Marcelo Bimbi – Estou fazendo o que fizemos nos últimos dois meses aqui: em meio à pandemia, além de solidariedade ao nosso povo, estou trazendo alegria e ações para movimentar um setor da economia importante, que é este setor de eventos e, nos últimos meses, estou vindo aqui trazendo alimentos e não vejo quase ninguém fazendo isso. Só vejo é pessoas ganhando dinheiro, se ando bem e esquecem o Acre.

ContilNet – Essas apresentações do futebol solidário a partir de agora serão permanentes?

Marcelo Bimbi – Creio que sim. As empresas estão nos apoiando, apesar dos custo altos dos investimentos, como o de trazer pessoas de fora para ajudar a arrecadar, mas acho que vai dar certo e quero fazer pelo menos um evento por mês. Eu entendo que tem fome, tem pressa.

ContilNet – E essa treta que saiu na imprensa evolvendo o nome de sua esposa e um diretor da Rede Globo? Parece que eles andaram batendo boca, foi isso?

Marcelo Bimbi – Na verdade, o Walcyr Carrasco é um amigo e uma pessoa da qual a gente é fã. Aí, quem posta manifestações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, ele fica dando indiretas. É uma treta da classe artística. Mas a repercussão foi muito positiva em relação a Nicole. Muita gente ficou do lado dela e, no dia seguinte, eles já conversaram e já está tudo bem, graças a Deus.

ContilNet – E em relação a você, qual será seu futuro. Dizem que, para os homens também, a beleza acaba. E quando acabar, do que você vai viver?

Marcelo Bimbi – Verdade, a beleza acaba. Para o futuro, eu posso dizer que estou me preparando. Tenho uma empresa de jogadores de futebol, tentando revelar talentos, também agencio alguns atletas já e tenho uma empresa de produções e eventos aqui, com o que gosto de trabalhar. Já fui jogador de futebol e há 20 anos tenho uma carreira de modelo, uma carreira consolidada inclusive em nível internacional, uma coisa que pouca gente conseguiu e no futuro quero continuar trabalhando com o que eu gosto, que é isso.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.