23.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 4:44 pm

Mazinho tenta sabotar entrega de máquinas e Gladson rebate: “Não aceito politicagem”

POR TIÃO MAIA, PARA O CONTILNET

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), tentou sabotar a solenidade de entrega de máquinas pesadas pelo governador Gladson Cameli (Progressistas) ao patrimônio do estado na manhã desta segunda-feira (28). A solenidade ocorreu sob uma tenda, na manhã chuvosa e fria, instalada no pátio do estádio “Arena Acreana”, na Via Chico Mendes, e a tentativa de sabotagem aconteceu quando o governador começou a falar na solenidade.

Pessoas ligadas ao prefeito, trazidas de Sena Madureira especialmente para o ato, portavam cartazes, faixas e cartolinas com dizeres ofensivos a Gladson Cameli. Instrumentalizados pelo prefeito, os manifestantes acusavam o governador de haver sequestrado maquinário do Estado colocados à disposição da prefeitura de Sena Madureira, ainda no governo passado.

SAIBA MAIS: Vídeo: Entrega de máquinas pelo governo é marcada por protesto de agricultores liderados por Mazinho

De fato, o governo requereu as máquinas para que o Estado pudesse fazer a revisão do maquinário, trocando peças de reposição para colocá-lo de volta ao trabalho, já que, sob responsabilidade da Prefeitura, os ramais reivindicados pela população do município não são realizados. “Não tomei máquinas de ninguém. Apenas trouxe para o Estado aquilo que é da população, para usar o equipamento em defesa da população, que é, na verdade, a dona das máquinas”, disse Gladson Cameli. “Fora disso é politicagem e eu não aceito isso. Política é para o ano da eleição. Agora, a hora é de trabalho. Até porque estamos saindo de uma pandemia e o momento exige de todos nós muito esforço e muita união”, disse o governador.

Prefeito Mazinho Serafim/Foto: Reprodução

Sobre as manifestações, Gladson Cameli exigiu respeito. “Se não respeitam a autoridade do governador do Estado, que respeitem ao menos o esforço de quem trabalha todos os dias, em todos os momentos, em defesa do nosso povo”, disse. “E quanto aos que me vaiam agora, eu digo que tenho a consciência tranquila e até respeito as manifestações, mas essas pessoas estão à disposição dos adversários do nossos governo, que começam a se preocupar com o pacote de obras que estamos começando a realizar”, acrescentou.

Na solenidade, ao contrário do que pregavam os partidários do prefeito Mazinho Serafim, ao invés de sequestrar máquinas de prefeituras, o governo do Estado está é distribuindo-as. Na solenidade, foram entregues 96 máquinas – entre tratores, patrols, retro-escavadoras, caminhões e caçambas, um investimento da ordem de R$ 36 milhões.

Os recursos foram obtidos através de emenda de bancadas da legislatura passada, junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Portanto, são emendas que levam assinaturas dos parlamentares que estavam atuando até 2018, entre eles alguns que não forma reeleitos, como os ex-deputados Raimundo Angelim e Sibá Machado, ambos do PT, ou de outros que foram reeleitos para outros cargos, caso do então senador Gladson Cameli, que se elegeu governador, e de Major Rocha (PSL), eleito vice-governador em 2018. Rocha compareceu à solenidade. A deputada federal Perpétua Almeida, ex-líder do PCdoB na Câmara, embora não faça parte da base de sustentação ao governo, compareceu ao evento, o que foi reconhecido pelo governador. O deputado federal Alan Rick, reeleito para o cargo em 2018 e que apoiou a emenda que originou a aquisição dos equipamentos, também participou do evento, acompanhado da nova deputada Vanda Milani. O coordenador da bancada, senador Sérgio Petecão (PSD), agora declarado pré-candidato ao governo do Estado e adversário de Gladson Cameli, também compareceu ao evento, o que também foi registrado pelo governador. Mazinho Serafim, o prefeito de Sena, foi ao evento mas levou também sua claque barulhenta e encrenqueira.

A tentativa de sabotagem foi repelida pelo governador Gladson Cameli de forma democrática e com demonstração de força política, já que o maquinário será dividido entre as prefeituras dos 22 municípios para a recuperação de pelo menos 18 mil quilômetros de ramais em todo o estado. Os prefeitos de Porto Acre, Bené Damasceno (PP), e Tião Bocalom (PP), de Rio Branco, além do de Capixaba, Manuel Maia (DEM), estiveram no evento e agradeceram a forma democrática como o govenador age em relação aos municípios. “Eu sou muito grato ao governador, porque ele recebe os prefeitos indistintamente e nos trata com parcerias, sem olhar a cor partidária”, disse o prefeito Bené Damasceno.

Aos manifestantes que tentavam sabotar o evento, Gladson Cameli disse que eles vão ter que o aplaudir quando ele chegar em Sena Madureira com o pacote de obras que vai executar no município assim que passar a pandemia. “Eu e minha família temos compromissos históricos com a população de Sena Madureira e não será a pastucada política de um prefeito ingrato que vai nos impedir de reafirmarmos cada vez mais a aliança deste governo, que vem desde o meu tio Orleir Cameli, com a população de Sena Madureira”, disse.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.