24.3 C
Rio Branco
17 junho, 2021 6:57 pm

Mesmo preso, envolvido em racha que matou Jonhliane pede à Justiça para cursar faculdade

Ele deseja voltar a fazer Administração, curso que precisou trancar após concluiu o primeiro período

POR REDAÇÃO CONTILNET

Alan Araújo de Lima, um dos envolvidos no racha que matou a jovem Jonhliane da Souza Paiva, de 30 anos, em Rio Branco, fez um pedido à justiça no último sábado (5), mesmo preso no Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Alan está preso pela morte de Jonhliane/Foto: reprodução

Sua defesa apresentou à 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar de Rio Branco o desejo do jovem de prestar vestibular em uma faculdade de ensino à distância da capital acreana.

Ele deseja voltar a fazer Administração, curso que precisou trancar após concluiu o primeiro período.

“Excelência, o ora acusado tem o interesse em retornar seus estudos em uma faculdade no curso de administração, porém necessita de autorização para poder prestar o vestibular na referida instituição, não necessitando se deslocar do local onde está preso, pois com o fenômeno da pandemia as faculdades estão ofertando os vestibulares on-line, necessitando apenas realizar sua inscrição que poderá ser feita por qualquer um dos seus familiares, e, no dia da sua avaliação, necessita apenas de um computador com internet, da mesma forma das aulas via remota com aulas não presenciais”, diz o pedido enviado á Justiça.

Ícaro Pinto, parceiro de Alan que dirigia a BMW, também está preso.

Relembre o caso

 

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.