27.3 C
Rio Branco
2 agosto 2021 11:23 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mortes baixam nesta quinta-feira, mas UTIs continuam acima dos 100% em MS

Macrorregião de Campo Grande tem todos os leitos ocupados e 9% excedente de pacientes

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

CAMPO GRANDE (MS) – A atualização do boletim epidemiológico Covid 19 em Mato Grosso do Sul, saiu a pouco, no fim da manhã desta quinta-feira (17), com um alento de baixa nas mortes, com 36 óbitos, nas últimas 24 horas, ante mais de um mês registrando de 50 a 70 pessoas morrendo pelo coronavirus. Mas, os casos positivos continuam em alta e faz os hospitais continuarem lotados conforme dados que são divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), com o intuito de informar a situação da Pandemia no Estado.

A atualização mostra hoje, as 36 pessoas, que perderam a vida para o vírus, marcando até o momento um total de 7.671 mortes em MS. Ainda que a quantidade de vítimas confirmadas hoje seja menor do que outros dias, a média móvel é uma das mais altas em toda a pandemia – em média, 50 pessoas são mortas diariamente pela pandemia em MS.

O número de infectados no dia, é de 1.869 novos casos, número que demonstra alta em todos os municípios. Até o momento são 319.490 casos confirmados em MS, desde março de 2020.

Já o total de internados é de 1.124, entre as redes públicas e privadas de saúde. E ainda muitos quadros seguem realizando isolamento residencial, que segundo o boletim de hoje somam 17.052. Mas, ainda se encontram aguardando para análise 2.979 amostras no Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen) que está operando com sobrecarga.

UTIs
Os pacientes que seguem em tratamento nas unidades hospitalares públicas são 399 em leitos clínicos, onde são tratados casos de menor gravidade e 418 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), local em que estão os mais graves.

Os diversos casos positivos da doença fazem com que muitos tenham de se internar, o que gera uma superlotação hospitalar. Atualmente, todas as macrorregiões de saúde estão em situação crítica, em especial a de Campo Grande, com 109%. A Capital tem pacientes acima da capacidade oficial sendo tratados em leitos inadequados ou não mapeados pelo Ministério da Saúde.

Além disso, o Estado possui, conforme dados atualizados hoje, 150 pacientes na “fila” pela abertura de leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo que a região da Capital é responsável por 120 dessas pessoas, que aguardam uma vaga.

Assim, a lista de espera continua, para os que aguardam por um leito de tratamento de covid no Estado ainda é existente, fazendo com que pacientes sejam também transferidos para outras localidades do Brasil.

Essas e outras informações sobre a pandemia no Estado, podem ser acompanhadas através do site: https://www.coronavirus.ms.gov.br/

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.