24.3 C
Rio Branco
27 julho, 2021 10:43 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

MS cria norma para produção e comércio do Queijo Artesanal Caipira

Governo normatiza produção e comercialização do Queijo Artesanal Caipira em MS

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

CAMPO GRANDE (MS) – O tradicional queijo caipira feito em Mato Grosso do Sul passa a ter uma norma para a sua produção e comercialização no Estado. O governo do Estado, via Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), anunciou que publica na próxima semana, uma portaria com o RTIQ (Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade) do Queijo ‘MS Artesanal Caipira’.

O anúncio foi feito pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro, na tarde desta sexta-feira (11) , onde  apresentou as ações do Governo do Estado em resposta às demandas da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite. Em junho de 2018 foi criado um grupo técnico e multi-institucional com a participação da Semagro, Iagro, Agraer, Senar, Sebrae e Senai, que deu início ao trabalho para definir um padrão para a produção e a comercialização do queijo caipira a partir de leite cru.

“O queijo elaborado a partir do leite cru necessitava de um padrão de qualidade na produção e uma garantia de segurança alimentar para ser comercializado ao consumidor. Foram pouco mais de dois anos de pesquisa para chegarmos a esse regulamento, num trabalho fundamental que reuniu a Semagro, Agraer, Senai e Sebrae, que possibilitou a definição de um mecanismo de mercado que vai dar segurança aos consumidores”, informou o secretário.

A normatização levou em conta regiões do Estado e variações do clima, de acordo com o superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta, “Um grupo criado em 2018, veio analisando e definiu os locais de coleta, metodologia e prazo de execução, levando em conta as diferentes regiões do Estado e as variações do leite ao longo das estações do ano”, explica Beretta.

À esquerda, Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar)

Para o coordenador da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite, Paulo Fernando Pereira Barbosa “com a nova formatação para o Queijo Caipira, temos condições de fazer com que esse produto tradicional de nosso Estado se destaque em nível nacional”, comemorou.

Caminhos percorrido

O laboratório do Senai de Dourados foi definido como o local para a realização das análises e, em julho de 2019, foi firmado um termo de cooperação entre a Semagro, tendo o Senai com executor/financiador da pesquisa e o Sebrae, como financiador. Essa pesquisa foi conduzida de julho de 2019 a dezembro de 2020 e subsidiou a redação do relatório técnico de identidade e qualidade do queijo artesanal característico de Mato Grosso do Sul elaborado a partir de leite cru.

“O nome foi definido juntamente com a Câmara Setorial e decidimos manter a denominação Queijo Caipira, popularmente conhecida. Também estabelecemos uma categoria que deverá identificar todos os queijos de identidade cultural, regional, com características inovadoras, com RTIQ elaborados em Mato Grosso do Sul. Esses produtos, irão utilizar o prefixo: QUEIJO MS ARTESANAL + NOME. O primeiro a ser normatizado é o Caipira. Acreditamos que outros virão, em breve”, comenta Rogério Beretta.

O diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold, que assinou a Portaria Iagro/MS 3670, durante a transmissão da Live do Leite, informou que o RTIQ, a ser publicado em Diário Oficial irá trazer a definição do Queijo MS Artesanal Caipira, os ingredientes obrigatórios, características sensoriais, de umidade, requisitos microbiológicos, processo de fabricação, peso e medida.

“Estamos profissionalizando a elaboração artesanal de um produto tradicional de nosso Estado, com normas visando a segurança alimentar e padronização”, afirmou.

 

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.