20.3 C
Rio Branco
25 julho, 2021 5:48 am

Operação “Arraso”, em Acrelândia, prende 16 pessoas por envolvimento com o tráfico de drogas

Delegado revela que prisões decorrem de 90 dias de investigação e que foi aplicado um duro golpe no crime

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

A operação conduzida pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (23), no município de Acrelândia, prendeu 16 pessoas por envolvimento com o tráfico de drogas, homicídios, corrupção de menores e associação para o tráfico, além de roubo. Batizada de “Arraso II”, a operação, contou a cooperação de policiais das delegacias de Plácido de Castro e Capixaba e do Departamento de Policia Civil da Capital e do Interior (DPCI).

O delegado de Acrelândia, Diones dos Anjos, disse que as prisões resultaram do trabalho investigativo realizado durante 90 dias, “colhendo elementos comprobatórios que subsidiaram o inquérito investigativo que foi remetido ao judiciário para emissão dos mandados de prisão e de busca e apreensão”.

Ao todo, a Polícia Civil no município, cumpriu 41 ordens judiciais sendo 25 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão, fruto de investigação realizada pela instituição no combate à criminalidade na região do Abunã. Os presos foram identificados apenas pelas iniciais e idades. Foram presos: R. B. S 24 anos; W. B. Alves 51 anos; E. N. S. 29 anos; S. D. S. N. 26 anos; W. G. S. G. 36 anos; A. F. O. B. 24 anos; T. L. M. 23 anos; R. B. S. 23 anos, E. F. S. 20 anos; L. L. V. 19 anos; T. F. R. 19 anos; D. S. R. 31 anos; M. P. A 26 anos; M. P. O 24 anos; E. F. da S. 31 anos e M. A. C. 31 anos; os dois últimos presos em flagrante pelo crime de trafico de drogas.

Apreensão feita pela polícia durante operação

Além das prisões, a Policia Civil também apreendeu droga, dinheiro e sequestrou dois veículos que eram utilizados para transporte de droga e suporte em ações criminosas realizada pelo grupo. A primeira fase da operação “Arrasto” ocorreu em 12 de março 2021 onde a policia Civil desmantelou quadrilha de “puxadores de carros” que faziam parte de uma organização criminosa que agia na região.

O trabalho investigativo apontou também que o grupo que agia no município na tentativa de aliciar menores para o mundo do crime com a falsa promessa de vantagens e ganhar dinheiro fácil.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.