22.3 C
Rio Branco
21 junho, 2021 12:54 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Pai leva a polícia adolescente pego estuprando criança de 5 anos

Pai flagra adolescente estuprando filho de 5 anos, detém e leva garoto a polícia

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

PONTA PORÃ (MS) – A adolescência, infância e cidades do interior já não tem mesmo nenhum detalhe de pacatas e sem ter absurdos crimes de abuso sexual, ainda mais praticados por um garoto juvenil contra uma criança quase bebê. Mas, o fato aconteceu com um pai flagrando um adolescente de 16 anos, estuprando seu filho de apenas 5 anos, em Ponta Porã, município fronteiriço de Mato Grosso do Sul. O homem, pegou o jovem e levou para a delegacia da cidade a 346 Km de Campo Grande capital.

O adolescente trabalhava em mercadinho da famiília ante o caso que foi ‘revelado’ nesta sexta-feira (11), mas o flagrante aconteceu, no último dia 31 de maio, quando o pai da criança seguiu o filho que havia sido chamado pelo garoto até um depósito.

Conforme registro policial, a mãe do garotinho  disse que ele vinha apresentando comportamento estranho há dois meses, quando voltava do mercadinho do avô, onde o acusado trabalhava. “Ele vinha com dores e assado. Já tinha marcado uma consulta médica”, relatou a genitora.

Apesar do tempo de dois meses, a mãe não buscou, mas desconfiada de que o filho estaria sendo abusado devido ao seu comportamento.

Flagrante a 11 dias

O flagrante no dia 31 de maio, se deu ao que tudo indica da mesma forma que o adolescente agia sempre, quando ele via o menino no mercado do avô e o chamava para ir com ele até um galpão nos fundos. Mas, desta vez o pai do menino estava por perto e foi atrás do filho.

“O pai do menino o seguiu e flagrou quando o adolescente estava abusando da criança. Ele deteve o autor e o levou para a delegacia. A criança então contou que sempre era levada até o galpão pelo adolescente”, descreve o registro policial.

A criança disse que o adolescente chamava ele ao depósito para “namorar” e o colocava na posição “de quatro”, e também tentava beijar sua boca, passava a mão em seu corpo.

O caso ainda será investigado para saber se ouve um abuso sexual completa, com a conjunção carnal. Mas, o adolescente será acusado de estupro de vulnerável, pois qualquer ação de cunho sexual com um menor de idade é classificada como estupro.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.