28.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 11:21 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Para continuar ao lado de Gladson, Socorro Neri deve sair do PSB

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

De saída

Enquanto nacionalmente, o Partido Socialista Brasileiro vem se fortalecendo, com as entradas de Marcelo Freixo (ex-PSOL/RJ) e Flávio Dino (ex-PCdoB/MA), aqui no Acre o partido deve sofrer uma baixa importante, a saída da ex-prefeita de Rio Branco, Socorro Neri. A secretária estadual de Educação, que desde a campanha passada estreitou as relações com o governador Gladson Cameli, quer permanecer ao lado do governador.

Fidelidade

A decisão de sair do ninho socialista é sobretudo uma questão de fidelidade e gratidão ao governador Gladson Cameli, que arrumou briga até com o próprio partido para apoiá-la na eleição passada. O destino de Socorro deve ser o próprio Progressistas, partido do governador e do prefeito Tião Bocalom, que, aliás, já teve desentendimentos públicos com a ex-prefeita.

Futuro

Há alguns meses, pouco após sair derrotada no pleito municipal de 2020, o nome de Neri chegou a ser cogitado para a disputa ao senado no ano que vem pelo PSB. Com a saída do partido de centro-esquerda e a provável filiação ao PP, o mais provável é que a secretária dispute uma vaga para a Câmara Federal, já que a briga pela vaga ao senado no palanque de Gladson é grande.

Sem vacina

Um erro de divulgação, cometido pela Prefeitura de Rio Branco, fez com que centenas de pessoas que foram hoje até a tenda erguida em frente ao Palácio Rio Branco em busca do imunizante contra a Covid-19, voltassem pra casa com as mãos abanando, ou melhor, com o braço sem vacina. A prefeitura divulgou que no mutirão estariam vacinando pessoas a partir dos 40 anos, como ocorreu nos outros pontos de vacinação, porém, o mutirão foi criado exclusivamente para atender o público de 45 a 49 anos. Para que o governo estadual conseguisse vacinar outro público na tenda seria necessário que a prefeitura enviasse mais doses do imunizante para atender outras faixas-etárias, o que não aconteceu.

Sucesso

Mesmo com o mal-entendido, o público-alvo do mutirão compareceu em peso à tenda montada no Centro de Rio Branco. Nas primeiras horas de hoje a equipe de vacinação já havia aplicado mais de duas mil doses do imunizante em pessoas de 45 a 49 anos. Certamente, ao fim do mutirão, a casa das três mil doses deve ser ultrapassada. A experiência do mutirão se mostrou um sucesso, e o fato de ser no Centro da Capital, local de grande fluxo de pessoas, contribuiu pra isso. Uma pena não ter sido colocado em prática antes, com certeza nossos números estariam muito melhores.

Sem violência

Marcado para ocorrer amanhã em todo o Brasil, o ato 19J promete ser tão grande quanto o 29M, que foi realizado no último dia 29 de maio. As manifestações pedem o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. No último ato, cenas de violência foram registradas em Pernambuco, quando a Polícia Militar dissipou os manifestantes com bombas de gás, spray de pimenta e balas de borracha, inclusive atingindo duas pessoas no olho, que perderam a visão. Para não correr o risco de uma ação semelhante por parte das forças policias do Acre, o procurador da República, Lucas Dias, e o procurador do Ministério Público do Acre, Sammy Lopes, enviaram ofícios à Polícia Militar, à Polícia Civil e à Sejusp, “com a intenção de evitar problemas ocorridos em outros estados da Federação”. Os Ministérios Públicos Estadual e Federal solicitaram a proteção dos participantes para “garantir o direito fundamental de liberdade de manifestação, assegurado constitucionalmente”.

Nomeado

Ex-presidente do Iapen na gestão Tião Viana (PT) e ex-secretário de Meio Ambiente de Socorro Neri, Aberson Carvalho foi nomeado hoje como chefe de departamento da Secretaria Estadual de Educação. Aberson, que foi um dos coordenadores da campanha para a prefeitura de Socorro Neri, é um aliado de primeira hora da ex-prefeita. Agora, trabalharão juntos novamente.

Não é horrível

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) elogiou o governador Gladson Cameli sobre sua atuação no combate à pandemia do novo coronavírus. Em entrevista a um site local, o deputado disse que o governador agiu corretamente ao seguir a ciência, mas criticou a falta de “foco”. Segundo Edvaldo, o governo ainda patina em setores como o agronegócio e a construção civil. “Não é horrível”, com essas palavras o deputado avaliou o governo Gladson.

BDP

Na mesma entrevista, o deputado deixou claro que as conversas entre os partidos de esquerda e de centro não sãoo uma tentativa de retomar a finada FPA, e sim de criar um movimento novo, que deve se apoiar no bom legado administrativo e de eficiência, mas corrigir os erros políticos e de bandeiras administrativas da antiga frente. Bloco Democrático Popular é o nome, pelo menos por enquanto, do emergente bloco.

Ex-prefeitos de Rio Branco Raimundo Angelim, Marcus Alexandre e Jorge Viana.

Almoço vermelho

O ex-senador Jorge Viana (PT) almoçou hoje com os ex-prefeitos Raimundo Angelim e Marcus Alexandre. No cardápio, claro, as eleições do ano que vem. “Nós três já fomos prefeitos e ficamos tristes com esses tempos de problemas, escassez de bons gestores e líderes de verdade que façam a diferença pra cada família, pra cada pessoa que batalha todos os dias. Mas, não vamos ficar de braços cruzados e indiferentes. Se Deus quiser, haveremos de viver dias melhores”, escreveu JV, que deve concorrer novamente ao senado, enquanto Marcus Alexandre vai disputar uma vaga na Aleac. Já Angelim, possivelmente, voltará a concorrer ao cargo de deputado federal.

Meio Ambiente

O governador Gladson Cameli anunciou hoje uma série de ações para o meio ambiente do estado. Cameli assinou uma ordem de serviço para a reforma e ampliação do Centro Integrado de Meio Ambiente (Cima) de Cruzeiro do Sul e a modernização da sede do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), orçada em R$ 992,1 mil. Com o Cima, os serviços que eram realizados somente em Rio Branco poderão ser realizados também em Cruzeiro do Sul, beneficiando todos os municípios do Vale do Juruá.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.