19.3 C
Rio Branco
23 julho, 2021 2:46 am

Partidos que somam dois terços do Congresso rechaçam voto impresso

Em reunião neste sábado (26) os dirigentes políticos afirmaram que atuarão a favor da urna eletrônica

POR CNN BRASIL

Em reunião na manhã deste sábado (26), presidentes de 11 partidos políticos acordaram um posicionamento conjunto em defesa do sistema eleitoral com urna eletrônica, rechaçando a necessidade de adoção de voto impresso para apuração dos resultados.

As siglas representam cerca de dois terços do Congresso Nacional, num total de 326 deputados federais e 55 senadores.

Participaram da videoconferência de pouco mais de uma hora, em ordem alfabética, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), Baleia Rossi (MDB), Bruno Araújo (PSDB), Ciro Nogueira (PP), Gilberto Kassab (PSD), Luciano Bivar (PSL), Luis Tibé (Avante), Marcos Pereira (Republicanos), Paulinho Pereira da Silva (Solidariedade), Roberto Freire (Cidadania) e Valdemar Costa Neto (PL).

Parte dessas bancadas apoia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), principal crítico da atual tecnologia e entusiasta do voto de papel.

“É uma sinalização institucional desses partidos no sentido da confiança no atual modelo de votação e apuração do voto eletrônico. Não é uma discussão entre governo e oposição, é institucional”, disse à CNN o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo. “Esses presidentes vão compartilhar e atuar nas suas bancadas nesse sentido, o que já é algo muito relevante do ponto de vista político.”

De acordo com Baleia Rossi, presidente nacional do MDB, “todos concordam que as urnas são seguras”. “Vamos falar com as bancadas”, explicou. Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab confirmou a realização da reunião e da deliberação em defesa do sistema eletrônico de votação.

Leia mais em CNN Brasil, clicando AQUI.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.