23.3 C
Rio Branco
25 julho, 2021 8:44 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Polícia destrói 1,2 toneladas de droga cultivada em terra indígena no MS

Polícia descobriu acampamento de traficantes em área indígena na fronteira

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

MUNDO NOVO (MS) – A Polícia paraguaia encontrou uma área indígena na fronteira do Paraguai com Brasil – Mato Grosso do Sul que estava sendo usada para ‘plantação’ de drogas. Havia até um acampamento de traficantes que fui destruído pela ação policial. O local foi descoberto neste domingo (13) por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) no Departamento de Canindeyú, cuja capital é Salto del Guairá, cidade vizinha de Mundo Novo (MS).

Havia produção de maconha no local que fica no município a 463 km de Campo Grande capital. Conforme a Policia de MS, o acampamento, era usado para processar a maconha produzida no meio da mata, foi descoberto na zona de Brítez Cue, na colônia indígena San Miguel. Segundo a Senad, do local partiam grandes carregamentos de maconha já embalada com destino ao mercado brasileiro.

Os agentes do escritório regional da Senad em Salto del Guairá destruíram 181 quilos da droga já embalada e 1.046 quilos de maconha picada, que ainda seriam prensados em tabletes. Prensas e macacos hidráulicos usados para embalar a droga foram apreendidos no local.

Segundo a agência paraguaia, o acampamento tinha estrutura para produção de toneladas de maconha. Ninguém foi preso no local, mas os agentes encontraram sinais visíveis de circulação constante de veículos de carga, usados para retirar a droga.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.