17.3 C
Rio Branco
21 julho, 2021 7:29 am

“Quem não tomar vacina vai virar defunto”, diz secretário de Saúde

Frank Lima alerta para os riscos de se recusar o imunizante para a Covid-19

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

O secretário de Saúde de Rio Branco Frank Lima alertou para os perigos de não se tomar a vacina para a Covid-19 em um momento em que a pandemia ganha novo fôlego no Brasil. Ele disse que, no começo da epidemia, muitas “fake news” e informações desencontradas levaram o medo da vacina a muitas pessoas, em especial os evangélicos.

“Estão falando que se tomar a vacina vão virar crocodilo. Vai não, filho, vai virar é defunto, porque esse negócio mata. Quem não toma a vacina não vai tá protegido e corre risco de vida. A gente precisa dizer isso pras pessoas”, afirmou o gestor, ao lembrar que 15% das pessoas que deveriam ter tomado o reforço não compareceram ao local de vacinação.

Sobre a recusa de boa parte dos evangélicos em tomar a vacina, Frank Lima disse que tem se reunido com lideranças religiosas, por meio da Liga das Igrejas, para elaborar estratégias para reverter esse cenário. Rio Branco é a capital com uma das menores coberturas vacinais.

“A gente vai pegar essas lideranças que estão imbuídos de levar a palavra de deus para que eles possam quebrar essa resistência e nos ajudar a avançar. Só para se ter ideia, no final de semana passado pastores e padres foram ao Sesi e ali mesmo a gente já gravou vídeos para que eles possam soltar nas suas redes chamando as pessoas para se vacinar”.

Após acabar as vacinas na terça-feira (23), a prefeitura parou a imunização no grupo de pessoas de 38 anos ou mais sem comorbidade. Até o momento, 35% dos rio-branquenses com mais de 18 anos foram vacinados com a primeira dose, o que dá cerca de 100 mil indivíduos. Apenas 30 mil receberam o reforço. A campanha para a segunda dose continua normalmente.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.