20.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 10:55 am

Assessor da Semsa chama Jarude de mentiroso, e vereador rebate: “Consequência de denúncias”

Nossa reportagem entrou em contato com o vereador para comentar o assunto

POR REDAÇÃO CONTILNET

O jornalista Salomão Matos, assessor de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco (Semsa), usou o seu perfil no Facebook para criticar o vereador Emerson Jarude (MDB).

Salomão disse que o parlamentar espalhou fake news ao anunciar a chegada de pouco mais de 20 mil vacinas e pediu que Emerson “trabalhe mais e pare de mentir na internet”.

“Vereador, vai trabalhar! Se não for para ajudar, pelo menos não atrapalhe quem faz as coisas com seriedade. Não propague Fake news, ainda mais num assunto tão sério e vital como a esperança de todos pela chegada de mais vacinas de combate ao coronavírus. O que deve chegar de imunizantes, senhor vereador, o contrário do que vossa excelência divulga em sua página social do facebook, são apenas 15.750 doses, e somente do imunizante AstraZeneca, para a primeira dose. E mais, a previsão do lote chegar ao Acre é somente amanhã 16, sexta-feira. Não brinque com a vida das pessoas. Todos estamos passando por esse momento difícil. Não brinque com vidas”, escreveu Matos.

Segundo a chefe do setor se Vigilância Epidemiológica de Rio Branco, Socorro Martins, as Fake News têm sido um grande problema na vacinação. Os funcionários da saúde já chegaram até a ser agredidos por populares, por conta das notícias falsas.

“Infelizmente, isso das Fake News é muito grave e precisa ser combatido. As pessoas chegam para se vacinar procurando determinado imunizante e quando a gente diz que não tem, essas pessoas alegam que leram as notícias em páginas nas redes sociais. Já chegaram a agredir nossos agentes de saúde, dizendo que a gente está escondendo as vacinas. Isso é muito grave. Isso é crime e precisa ser combatido”, lamenta a chefe de vigilância, Socorro Martins.

Nossa reportagem entrou em contato com o vereador para comentar o assunto. Jarude diz que os ataques sofridos pelo assessor são consequências das denúncias contra à gestão de Frank Lima, o secretário de Saúde, na condução do combate à pandemia em Rio Branco.

“Entendo que os ataques são em virtude das denúncias que estamos fazendo na Câmara contra à gestão atual. As informações que divulguei foram repassadas pela porta-voz do governo, Mirla Miranda”, explicou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.