23.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 7:05 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Comitê Paralímpico Brasileiro convoca irmãos rondonienses para a disputa das Paralímpiadas de Tóquio

POR RONDÔNIA AGORA

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio começam no dia 24 de agosto. Oficialmente, a lista de convocados do Brasil foi divulgada na última terça-feira (6) e, entre eles, estão os irmãos rondonienses Kesley Josué, de 28 anos, e Kétila Teodoro, de 25, conhecidos como “irmãos Teodoro’s”.

Nascidos em Rolim de Moura, os dois têm deficiência visual e, ainda crianças, descobriam a paixão pelo atletismo. Como fazem parte da Seleção Brasileira de Atletismo Paralímpico, a dupla mudou-se para São Paulo. Um vídeo divulgado na página oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro mostra o momento de emoção na convocação dos irmãos.

Após a emoção, Kesley relembrou os momentos em que passou até conquistar o feito. “Todo aquele esforço, toda dedicação e determinação vem à tona. Quando eu estava em Rondônia e ia todos os dias à pista de cimento com uns amigos treinar, sem nem imaginar que hoje eu viveria isso, os dias que mesmo sem ânimo eu levantava e ia ao Centro de Treinamento, debaixo de chuva, sol, agora eu me lembro dos dias que os treinos eram tão exaustivos que eu sentia que tudo dentro de mim iria rasgar em um único movimento. Agora eu me lembro e vejo que valeu a pena os dias ‘perdidos’ de folga. Agora eu vejo que valeu a pena os dias que meu corpo se jogava ao chão e meus músculos tremiam implorando para desistir”.

Kétila conquistou o pódio do Atletismo Paralímpico no Pan-americano de 2019, em Lima, no Peru. Foi para um Mundial em Dubai onde obteve ótimas colocações e este ano junto com irmão segue na disputa dos jogos Paralímpicos de Tóquio. A atleta se diz preparada para a realização de mais um sonho.

“Estou muito feliz. É minha primeira convocação para os jogos Paralímpicos de Tóquio, felicidade também por estar com Kesley. Então, será nossa primeira Paralimpíada juntos. Tive o início da minha carreira em 2012, em Porto Velho, Rondônia, e desde 2018 estou aqui em São Paulo, na Seleção Brasileira, entre as melhores do Mundo e isso é muito gratificante. Em Lima fui medalha de bronze e agora, para fechar com chave de ouro esse momento, fomos convidados para Tóquio, então as expectativas são as melhores possíveis”, disse a atleta.

Faltando apenas três semanas para os irmãos seguirem rumo a Tóquio, o ritmo de treinamentos foram intensificados, mesmo diante da pandemia. O foco, a determinação e a fé são estratégias fundamentais na preparação do corpo para um momento único. “Estamos nos recuperando do coronavírus, mas estamos treinando para melhorar resultados e superar todas essas situações. Isso tudo é muito especial para gente, pois é onde todo o atleta gostaria de estar e chegar, ainda mais em ano de pandemia, quando foi tudo mais difícil de conseguir essa vaga de ir para Tóquio”, explicou Kesley.

Leia a matéria completa em RONDÔNIA AGORA, clique AQUI!

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.