18.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 7:55 am

Dillashaw destaca importância de duelo com Sandhagen: “Verdadeira luta pelo título”

Após dois anos sem lutar por testar positivo para uma substância proibida, TJ Dillashaw está pronto para retornar ao UFC

POR AG FIGHT

Após dois anos sem lutar por testar positivo para uma substância proibida, TJ Dillashaw está pronto para retornar ao UFC.

Livre da suspensão aplicada pela USADA (agência antidoping americana), o ex-campeão do peso-galo (61 kg) da companhia vai enfrentar Cory Sandhagen, número dois no ranking da categoria, neste sábado (24), em Las Vegas (EUA), e está ciente de que o vencedor pode disputar o título da divisão em breve.

Em entrevista ao canal do ‘YouTube’ ‘Food Truck Diaries’, Dillashaw enalteceu Sandhagen, que, na verdade, é seu velho conhecido.

No passado, os atletas eram parceiros de treino na ‘Elevation Fight Team’. Agora, os profissionais se encontram no octógono como adversários. A expectativa da comunidade do MMA para a importante luta é alta e o mesmo se aplica a do veterano.

O ex-número um do peso-galo do UFC classificou o embate contra ‘The Sandman’ como mais importante até mesmo do que a possível revanche entre Aljamain Sterling e Petr Yan.

Mesmo com o longo tempo afastado do octógono e sendo mais velho do que os demais competidores, Dillashaw mostrou confiança de que vai dar trabalho aos tops da divisão e ressaltou que seu objetivo é ser campeão da categoria pela terceira vez.

“Esta é a verdadeira luta pelo título e posso me provar. Assisti a luta entre Aljamain e Petr e não fiquei impressionado. Sei que Aljamain venceu Cory, mas não fiquei impressionado com sua última luta. Cory é um grande oponente. Treinamos durante muito tempo com ele. Ele é um atleta muito bom e essa é uma grande luta, porque ele é o desafiante número um. Posso provar meu valor e pegar meu cinturão assim que Aljamain e Petr se resolverem. Existe pressão. Sempre coloquei muita pressão em mim, não importa que luta seja. Foi assim que cheguei ao topo”, declarou o ex-campeão, antes de completar.

“Se você não tem medo de entrar em uma luta, não está pronto. Estou voltando e vou pegar meu cinturão de volta. Tenho metas e estou lutando porque eu quero. Se eu achasse que cheguei a algum lugar por causa das substâncias proibidas, não estaria lutando com Cory, nem pediria por algum top-5. O UFC me ofereceu lutas contra caras que não estavam no topo e eu disse não. Tenho 35 anos e quero meu cinturão de volta. Eu nunca perdi e estou aqui para provar que sou o melhor. Qual é a melhor maneira de fazer isso do que voltar direto ao topo? Serei um animal quando voltar. Não estou preocupado com nada, apenas lutar e me divertir”, concluiu.

Após testar positivo para EPO, substância proibida, em 2019, TJ Dillashaw cumpriu a suspensão de dois anos aplicada pela USADA e se tornou alvo dos principais nomes do peso-galo do UFC.

Além de Cory Sandhagen, o ex-campeão da categoria foi desafiado por Cody Grabrandt, José Aldo, Pedro Munhoz, entre outros atletas.

Apesar de expressar o interesse em se tornar o número um da divisão pela terceira vez na carreira, ‘Viper’ também faz questão de reforçar que busca um acerto de contas com Henry Cejudo, atualmente aposentado.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.