17.3 C
Rio Branco
21 julho, 2021 7:02 am

Estelionatários roubam R$ 30 milhões com sites falsos de empréstimos; saiba como

Integrantes de uma megaquadrilha que investia milhões de reais para atrair vítimas e aplicar o golpe do falso empréstimo foram presos em São Paulo e no Paraná.

POR G1

Em pouco mais de um ano, o golpe do falso empréstimo tirou milhões de reais de milhares de vítimas pelo Brasil. Os principais integrantes da quadrilha foram presos esta semana, em São Paulo e no Paraná.

“Como é uma organização criminosa que tem milhares de pessoas, a gente identificou 50 dos principais. Porque, se fosse, a gente teria que prender 10 mil pessoas numa operação”, diz o delegado Guilherme Dias.

Para roubar essa fortuna, a megaquadrilha de estelionatários usava, de modo criminoso, o nome de instituições sérias, como a Receita Federal, a Federação Brasileira dos Bancos e o Banco Central. Até o nome do autor português José Saramago, Prêmio Nobel de Literatura de 1998, foi usado no golpe.

Segundo as investigações, os criminosos gastaram pelo menos R$ 600 mil em anúncios no Google. Quando a pessoa digitava, por exemplo, “empréstimo para negativados”, no topo dos resultados apareciam anúncios das páginas montadas pelos golpistas.

Em geral, elas ficavam hospedadas em provedores fora do Brasil e o número de sites usados no golpe era muito alto.

Na matéria acima, entenda como os criminosos os agiam e veja como a operação Saque Rápido prendeu 41 das 50 pessoas procuradas pela polícia paranaense na quarta-feira (7).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.