22.3 C
Rio Branco
30 julho 2021 10:28 am

Fenômeno ‘La Niña’ amplia riscos em estação de queimadas no leste do Acre

La Niña (“a menina” em espanhol) é um fenômeno oceânico-atmosférico caracterizado pelo resfriamento anormal nas águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial

POR TON LINDOSO, DO CONTILNET

A estação de queimadas na Amazônia traz dois fatores de maior risco – grande volume de árvores no chão aguardando o fogo e o fenômeno climático La Niña. Esse fenômeno, de acordo com o site Valor Econômico, pode afetar o leste acreano.

De acordo com informações da publicação, o resfriamento de águas superficiais do Pacífico que costuma intensificar a seca em algumas regiões na Amazônia. “Municípios no centro e no sul da Amazônia apresentam maior risco e estão no noroeste de Mato Grosso, maior parte de Rondônia, leste do Acre e um longo”, diz a publicação.

De acordo com definições da web, La Niña (“a menina” em espanhol) é um fenômeno oceânico-atmosférico caracterizado pelo resfriamento anormal nas águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial, ou seja, suas características são opostas as do El Niño (aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico).

REPORTAGEM COMPLETA

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.