24.3 C
Rio Branco
16 setembro 2021 12:58 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Jenilson recebe aval do PSB nacional e é pré-candidato ao Governo do Acre em 2022

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Majoritário

O deputado estadual Jenilson Leite, maior quadro do PSB no Acre desde a saída da ex-prefeita Socorro Neri do partido, já confirmou que pretende disputar um cargo majoritário nas eleições do ano que vem. A dúvida do parlamentar era se disputaria o Senado ou o Governo do Estado.

Decisão

A decisão do caminho que Jenilson seguirá nas eleições do ano que vem foi tomada nesta quarta-feira (28), em encontro com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, em Brasília, onde foi batido o martelo: Jenilson vai disputar o Governo do Estado

Em Brasília

Jenilson, que já estava em Brasília, segundo divulgou, estava tratando sobre a falta de insulina e insumos para os diabéticos e na busca de apoio para pessoas que ficaram com sequelas da Covid-19. O deputado acreano se reuniu com o assessor especial do Ministro da Saúde, Leonardo Soares. Como fica também em Brasília a sede nacional do PSB, o deputado selou seu destino por lá mesmo.

Aval nacional

O presidente Carlos Siqueira colocou como prioridade no mapa nacional da legenda a candidatura majoritária da sigla no estado. “A pré-candidatura do deputado Jenilson Leite ao Governo do Acre já faz parte de nossa agenda eleitoral para o ano de 2022. O ano que vem é o momento de debatermos um futuro melhor para nosso povo, e o deputado Jenilson será protagonista no Acre nessa mudança que almejamos ”.

Jenilson ao lado do presidente nacional do PSB/Foto: cedida

Semelhança

Em uma situação muito parecida com a que Jenilson Leite estava, permanece o ex-senador Jorge Viana (PT), que apesar da decisão dele e do PT estadual de que vai para a disputa majoritária, há uma indefinição no que tange ao cargo: senador ou governador.

Pressão

A decisão do PSB nacional de lançar Jenilson ao Governo do Estado pressiona o também candidato Jorge Viana. Com o socialista disputando o Governo, resta a Jorge, se quiser manter a aliança, a disputa do Senado.

Você na Câmara

A vice-presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco, Michelle Melo (PDT), divulgou em seu Instagram um formulário para que os cidadãos da Capital enviem sugestões de Projetos de Lei para a vereadora. As melhores ideias serão selecionadas para que, junto com a assessoria jurídica da parlamentar, possam se transformar em leis. O prazo para envio das sugestões é até o dia 31 de agosto.

Tá valendo

A lei de autoria do deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB), que permite a contratação de médicos com atuação no Mais Médicos e sem revalidação do diploma, enquanto durar a pandemia do novo coronavírus, já começou a valer em Tarauacá. O município do interior está com um processo seletivo aberto para a contratação de médicos nas condições que versam a lei. As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Saúde da cidade ou através do e-mail: [email protected]

Auxílio alimentação

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), usou as redes sociais para denunciar a tentativa do governo Bolsonaro de acabar com o auxílio alimentação dos trabalhadores. Segundo a deputada, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) está ameaçado porque Bolsonaro quer cortar os incentivos fiscais que garantem a manutenção do programa através da reforma tributária. O PAT existe há 45 anos e já passou por 10 presidentes.

Mudança no PP

Com a ida do senador e presidente do Progressistas, Ciro Nogueira, para a Casa Civil do governo Bolsonaro, o partido tem um novo presidente nacional: o deputado federal pelo Maranhão, André Fufuca. Maior partido do Acre, qualquer movimento nacional na legenda pode representar mudanças de rumo também no PP estadual. É bom ficar de olho.

Que situação

Uma servidora do Depasa, em Rio Branco, disse à coluna que vem sendo constantemente maltratada e humilhada por um casal de servidores do mesmo órgão. Ela alega que as humilhações começaram após fofocas e muito “disse me disse”. A situação pode ficar feia para os agressores, caso a história chegue aos ouvidos da presidente do órgão, Waleska Dessoti, que já afirmou que não tolera esse tipo de comportamento. Nem ela e nem o governador.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.