19.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 3:00 am

McGregor provoca Poirier, compara rival a comida e o chama de cadáver: “Vou matá-lo”

O clima entre Conor McGregor e Dustin Poirier para a trilogia válida pelo UFC 264 voltou a ser hostil

POR AG FIGHT

O clima entre Conor McGregor e Dustin Poirier para a trilogia válida pelo UFC 264 voltou a ser hostil.

Neste sábado (10), os tops do peso-leve (70 kg) se enfrentam pela terceira vez na carreira, em Las Vegas (EUA), e esbanjam confiança para o capítulo final da rivalidade.

Irreconhecível no segundo embate com ‘The Diamond’, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e dos leves tratou de mudar sua postura e optou por utilizar seu conhecido ‘trash talk’.

Em entrevista ao site ‘The Mac Life’, McGregor escolheu termos nada amistosos para definir Poirier e até realizou uma previsão.

De acordo com ‘Notorious’, seu rival vai passar por maus bocados no octógono e sairá machucado.

A postura do irlandês não surpreende parte dos fãs de MMA, porém é bem diferente da adotada pelo mesmo na revanche com o rival, disputada em janeiro.

Em Abu Dhabi (EAU), McGregor e Poirier trocaram gentilezas antes do segundo encontro no octógono. Inclusive, o astro irlandês prometeu que doaria parte de sua bolsa para a instituição de caridade de ‘The Diamond’.

Na ocasião, ‘Notorious’, apontado como favorito pelas casas de apostas, foi nocauteado pelo americano. Agora, o ex-campeão do UFC resolveu explicar o revés e sinalizou que a queda trouxe o verdadeiro McGregor à tona.

“Ele é um cadáver. Um cadáver, um rosto em branco que será surrado e sairá em uma maca. Apenas me concentrei nas artes marciais mistas, em primeiro lugar. Foi um camp de 85% para o boxe, para Pacquiao, foi assim que a luta surgiu. Seria um evento beneficente, nem mesmo pelo UFC. Foi só porque ele era canhoto e eu senti um pouco de pena dele e tudo mais, então eu o ajudei. Foi assim que aconteceu e tive um contratempo, mas contratempos são bonitos”, destacou McGregor, antes de completar.

“A derrota é o ingrediente secreto para o sucesso e me coloca exatamente onde preciso estar. Cada golpe que dei neste camp foi um golpe mortal. Vou matar este homem. Será apenas um massacre, uma brincadeira com um garotinho assustado. Ele está lutando com medo como sempre faz, como eles sempre lutam comigo. Agora, vou brincar com o garotinho. Vou brincar com a comida e depois devorar”, concluiu.

Conor McGregor é o principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o irlandês se transformou em um fenômeno do MMA e conquistou o cinturão do peso-pena, em 2015, e do peso-leve, em 2016.

Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz.

Atualmente, o atleta ocupa a sexta posição no ranking dos leves e possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e cinco derrotas.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.