35.3 C
Rio Branco
13 setembro 2021 3:01 pm

Medalha “surpresa” no boxe mantém Brasil dentro da previsão inicial de medalhas

Após Maria Suelen, favorita ao pódio, se lesionar nas quartas de final de judô, Abner Teixeira garante medalha no boxe e se mantém dentro da projeção inicial de pódios

POR GE

Última atualização em 30/07/2021 12:47

A delegação brasileira está com sete medalhas conquistadas, com um ouro, três pratas e três bronzes, além de ter um outro pódio já confirmado, mas ainda sem saber a cor, de Abner Teixeira, do boxe. Essas oito medalhas se encaixam dentro da projeção inicial que dava, nestes primeiros sete dias, exatamente esse número para o Brasil.

Já era esperado que o boxe brasileiro fosse brilhar nas Olimpíadas, principalmente com Beatriz Ferreira, que já está nas quartas de final da categoria até 60kg. Mas a medalha de Abner Teixeira na categoria até 91kg pode ser considerada uma boa e agradável surpresa.

Na projeção inicial do blog, a judoca Maria Suelen conquistaria o bronze. Ela até estava no caminho para o pódio, mas acabou se contundindo durante a luta contra a francesa Romane Dicko e não conseguiu seguir no evento. Mas, horas depois, a confirmação do pódio do Abner “apagou” essa ausência da Suelen.

O boxe, além de Abner e Beatriz, ainda tem outras duas chances de medalha. Hebert está nas quartas de final, enquanto Wanderson Oliveira já venceu uma luta e está nas oitavas.

A modalidade pode ser o fiel da balança, de forma positiva, para que o Brasil bate o recorde de medalhas, que atualmente é de 19 medalhas.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.