20.3 C
Rio Branco
23 julho, 2021 12:28 am

Médica acreana processa Governo Federal por ter foto associada a cloroquina

“Desde o início da pandemia me posiciono contra o tratamento precoce”, afirma

POR PÂMELA FREITAS, A GAZETA.NET

A médica acreana Leandra Novais Batista foi surpreendida em maio de 2020 ao ver uma foto sua ser usada em um vídeo de campanha do Governo Federal, para o Ministério da Saúde, sobre o uso da cloroquina como tratamento para a covid-19 – sem eficácia comprovada.

“A foto em questão foi tirada em 2019, enquanto eu atuava como estagiária supervisionada no internato durante a graduação. Pediram autorização, na época que a foto foi tirada, para um jornal local usar como capa de uma matéria sobre a Upa da Sobral”, lembra a médica.

Quem percebeu que a foto estava sendo usada pelo Governo Federal foi um amigo de Leandra que encaminhou o vídeo. “Fiquei bem surpresa quando vi minha foto porque eu não fazia ideia. Desde o início da pandemia me posiciono contra o “tratamento precoce” e nunca o prescrevi enquanto profissional”.

Após tomar ciência do uso indevido de sua imagem, Leandra Novais acionou o Tribunal de Justiça contra o Governo Federal. Atualmente o processo ainda está correndo na justiça.

“Desde que tive conhecimento do vídeo onde tive minha imagem associada ao “tratamento precoce” fiquei muito insatisfeita e ainda tenho receio que um dia algum paciente me reconheça e ache que, como profissional, eu apoio informações inverídicas sem qualquer comprovação científica”, afirmou a médica.

Atualmente Leandra atua como residente de Medicina de Família e Comunidade e como plantonista no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), Hospital de Campanha contra covid-19 em Rio Branco.

“Acredito na ciência e acredito que a prevenção [contra a covid-19] se dá pelos cuidados com o uso recorrente da máscara e do álcool gel, e agora, felizmente, temos a vacina, que, apesar de não impedir que se contraia o vírus, ela tem se mostrado muito eficaz na prevenção de casos mais graves”, concluiu Novais.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.