37.6 C
Rio Branco
21 setembro 2021 4:49 pm

Nas redes sociais, Queiroz reclama de abandono por amigos bolsonaristas

Não é a primeira vez que Queiroz se sente abandonado após as investigações sobre ele virem à tona

POR O GLOBO

Última atualização em 25/07/2021 15:43

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, reclamou de ter sido abandonado por amigos que tem em comum com o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). Na manhã deste domingo, compartilhou uma foto de 2018 em que está com o deputado federal Helio Lopes (PSL-RJ), na qual também aparece, além do mandatário, Max de Moura, assessor especial do presidente, e Fernando Nascimento Pessoa, assessor de Flávio. Na legenda, Queiroz escreveu:

“Faz tempo que eu não existo pra esses três papagaios aí!”

Horas depois da publicação, Queiroz chegou a voltar atrás e afirmou que não passava de uma “isca” para conseguir pegar vários PTralhas infiltrados entre meus amigos”. Ele, no entanto, apagou essa segunda postagem.

Publicação de Fabrício Queiroz

Ao responder comentários na foto que compartilhou de Helio, o ex-assessor reforçou seu sentimento de abandono. “Bando de pela saco!”, disse a uma das pessoas que comentou na foto. A outro, que escreveu “faz parte”, Queiroz diz: “faz falta de caráter”. Esse mesmo amigo, então, responde:

“Você é veterano da política… Sabe como funciona… Sabe como esses caras são… Mas é triste mesmo assim… Entendo.”

Outro amigo do ex-policial fala: “Quem é de verdade, você sabe. Eu tô contigo sempre”. Queiroz comenta logo abaixo:

“Minha metralhadora tá cheia de balas”.

Fabricio Queiroz responde comentário
Fabricio Queiroz responde comentário

Tanto Queiroz quanto seu antigo chefe, Flavio, são investigados pelo esquema da “rachadinha”, que orientava assessores do gabinete do então-deputado estadual a devolver parte de seu salário. O ex-assessor chegou a ser preso no ano passado, mas teve depois a prisão domiciliar revogada em março passado, pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Não é a primeira vez que Queiroz se sente abandonado após as investigações sobre o caso virem à tona. Em outubro de 2019, o GLOBO revelou um áudio em que o ex-assessor reclama da falta de apoio.

— O cara lá (Adélio) tá hiper protegido. Eu não vejo ninguém mover nada para tentar me ajudar aí. Vê, tal. É só porrada cara, o MP está com uma pica do tamanho de um cometa para enterrar na gente e não vem ninguém agindo — diz Queiroz na gravação, fazendo menção a Adélio Bispo, autor do atentado contra o presidente Jair Bolsonaro, em setembro de 2018.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.