27.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 12:02 pm

No Acre, III Festival Ancestral esclarece sobre entrada de não indígenas devido a pandemia

A terceira edição acontece entre os dias 25 e 29 de julho no interior do Acre, por ora, sem a participação do público externo

POR MARIA FERNANDA ARIVAL, PARA CONTILNET

As entidades de representatividade indígena Associação Katuquina do Campinas (AKAC) e Associação Sociocultural Varinawa realizam o III Festival Ancestral nas terras indígenas do povo Nokê Koî, entre os dias 25 e 29 de julho, na Aldeia Varîpeo, localizada no município de Cruzeiro do Sul.

De acordo com uma das produtoras culturais do evento, Mirna Rosário, a proposta do Festival além de fortalecer a cultura Nokê Koî, é divulgar para os não indígenas a tradição e a espiritualidade deste povo.

“No festival serão compartilhadas diversas histórias, tradições, danças e brincadeiras, assim como as cerimônias tradicionais de cura e pajelança com as medicinas do rapé, ayahuasca, sananga e kambô”, escreve Mirna nas redes sociais.

A organização do Festival aguarda orientações dos órgãos competentes em relação à entrada de não indígenas devido a pandemia. A equipe está buscando formas de mediar a situação para a entrada dessas pessoas nas áreas indígenas restritas.

Para mais informações, entre em contato com os números divulgados anteriormente para reservas.

(11) 959590554 – Marcela
(68) 99355541 – Mirna
(91) 82180547 – Jessica

AKAC e ASV

Associação Katuquina do Campinas (AKAC) e Associação Sociocultural Varinawa (ASV) são entidades de representatividade indígena que, através destas, é possível buscar apoio para ações de etnodesenvolvimento e fortalecimento cultural do Povo Nokê Koî.

Fazem parte da Associação Katukina do Campinas 10 aldeias chamadas Kamanawa, Waninawa, Varinawa, Varîpeo, Shonoya, Satanawa, Masheya, Pino Hoshoya, Varîisku e Maniya e estarão todas reunidas para celebrar a floresta, a cultura, as tradições e as curas através das medicinas tradicionais de seus povos.

Atualização às 17:33

De acordo com orientações dos órgãos competentes, não é possível a entrada de pessoas não indígenas em áreas consideradas restritas, se acredita que em breve esse contexto possa mudar, devido ao andamento da vacinação aqui no Brasil, etnoturismo é uma ferramenta de sustentabilidade para as terras indígenas.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.