18.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 1:21 am

Quase 180 vigilantes são demitidos e hospitais do AC estão sem segurança a partir deste sábado

Os trabalhadores foram demitidos neste sábado e a empresa alega que governo tem dívida de R$ 5 milhões

POR REDAÇÃO CONTILNET

Vigilantes da Empresa Protege, que presta serviço pra Secretaria de Saúde (Sesacre), foram surpreendidos no início da manhã deste sábado (10), com o comunicado de que estão demitidos. Cerca de 180 trabalhadores da empresa fazem a segurança dos hospitais do Acre, entre eles o Pronto Socorro de Rio Branco, o maior da Capital, o Into e as Upas e a partir deste sábado os serviços estão suspensos.

Nesta sexta-feira (9), a Justiça julgou procedente o pedido da empresa, autorizando a suspensão dos serviços prestados de imediato, onde 180 vigilantes que prestam serviço para a Secretaria de Saúde do Estado – Sesacre, deverão ser demitidos.

A informação de que os serviços prestados pelas empresas estão interrompidos a partir de hoje vem de um comunicado emitido pela secretária de Saúde, Muana da Costa, onde fala da decisão da Justiça e falou que até o fim da tarde de sexta tentou negociar coma  empresa, mas não foi possível.


Segundo o presidente do Sindicato dos Vigilantes, Nonato Santos, o motivo dado pela empresa é a suspensão do contrato com o Governo do Estado.

O sindicalista diz ainda que desde o mês de dezembro de 2020 a empresa não recebe o repasse e a dívida já supera os R$ 5 milhões e após várias tentativas de negociações e acordo, a empresa  entrou com uma ação na justiça pedindo a suspensão do contrato.

Ainda segundo Nonato Santos, uma manifestação deve ocorrer  na próxima segunda em frente ao Palácio Rio Branco.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.