24.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 9:50 pm

Saúde de Cruzeiro do Sul realiza testagem rápida de hepatites durante o Julho Amarelo

Atualmente em Cruzeiro do Sul existem 1.432 casos de hepatites virais notificadas, sendo 83% hepatite B, 12% Delta e 4%C

POR ASCOM

Última atualização em 25/07/2021 09:47

O Julho Amarelo marca o mês de combate às hepatites virais no país, tomando como referência o dia 28 de julho, dia instituído pela Organização Mundial de Saúde como o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais Instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019, a campanha tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais.

Em Cruzeiro do Sul, a prefeitura através da secretária municipal de saúde e vigilância epidemiológica vem realizando um conjunto de ações que visam prevenir e diagnosticar precocemente a doença como forma de melhor proteger à população. Além do lançamento oficial, que ocorreu em frente à catedral, a vigilância epidemiológica vem realizando testes rápidos em todas unidades de saúde.

No dia 7 de julho, a equipe do programa realizou os testes no Instituto Sócio Educativo e no dia 14 no posto médico do 61º BIS. Até este momento da campanha, não foi detectado ainda nenhum novo caso de hepatites virais em Cruzeiro do Sul.

Atualmente em Cruzeiro do Sul existem 1.432 casos de hepatites virais notificadas, sendo 83% hepatite B, 12% Delta e 4%C. o número é considerado elevado em relação à média nacional.

Tipos de Hepatite

A hepatite B é considerada endêmica na região norte. As hepatites A e E são transmitidas através de água e alimentos contaminados. Afeta normalmente às crianças e possui vacina própria, o que reduz a chance de surto. A hepatite A não evolui para uma doença crônica e é mais facilmente curável.

Já as hepatites do tipo B, C e Delta são crônicas exigem tratamento prolongado. São transmitidas através de saliva, suor, sangue e secreções. O vírus pode permanecer ativo por até sete dias, o que exige muito atenção no manuseio de alicates de unha, barbeadores e etc. O ideal é utilizar material descartável ou esterilizá-los em auto clave. Como a transmissão sexual é um meio de contágio, o uso de preservativo é uma maneira de evitar a doença.

“O diagnóstico precoce é importante para que a pessoa inicie o tratamento o quanto antes”, explica Rafaela Oliveira, coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SEMSA.

Tratamento

Em caso de teste positivo, o usuário irá receber todo acompanhamento e medicação gratuitos por meio do SUS.

Desde o início do ano, o município dispõe de uma infectologista que acompanha estes casos uma vez por semana. Está em curso um projeto de descentralização em que o município irá passar a distribuir os medicamentos. A expectativa é de que o atendimento seja municipalizado a partir de setembro.

Como parte das ações referentes ao Julho Amarelo, na última semana os postos de saúde dos bairros do Cruzeirão, Cohab e Remanso realizaram palestras, ações educativas, realização de testes e distribuição de preservativos.

No dia 28 será realizada testagem em massa na praça central de Cruzeiro do Sul e no dia 29, a ação será voltada para moradores de rua.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.