25.3 C
Rio Branco
21 julho, 2021 11:45 am

Seis meses depois de obras da Energisa, moradores de BR relatam melhora da qualidade

Energisa investiu R$ 225 milhões de reais em linhões e sete subestações novas de Presidente Médici até Costa Marques

POR ASCOM

Seis meses depois da entrega da última das sete subestações novas construídas na região da BR-429 em Rondônia, a transformação na qualidade do fornecimento de energia é percebida no dia a dia pelos moradores. “Trabalhei a safra todinha e não queimou uma lâmpada na nossa empresa. Sou grato por esse investimento que a Energisa fez para toda a população”, disse Geraldo Jonacir Casteluber, produtor rural e empresário beneficiador de café que reside em Alvorada do Oeste desde 1988. O município registrou melhora de 45% na continuidade do fornecimento, analisando janeiro a maio de 2021 e comparando com o mesmo período do ano passado. Casteluber conta que para beneficiar a grande quantidade de grão do café, é preciso utilizar maquinários de ponta. “A energia agora é de qualidade e dá conta do funcionamento de todas as minhas máquinas”, completou. A região da BR-429 foi uma das prioridades da empresa no plano de investimentos da Energisa. Presidente Médici, Alvorada do Oeste, São Francisco do Guaporé, São Miguel do Guaporé, Seringueiras e Costa Marques receberam R$ 225 milhões de investimentos que abrangeu também a construção de um linhão de 340 quilômetros que beneficia pelo menos 90 mil pessoas.

Em São Francisco do Guaporé, a melhora foi expressiva com mais de 70% na continuidade do fornecimento, de janeiro a maio de 2021 comparando com o mesmo período do ano passado. Informação confirmada pelo também produtor de café e morador do quilometro 06 da RO-377, Manoel Piancó. “Antigamente faltava muita energia aqui, mas agora não falha. Nós que somos do ramo da cafeicultura, temos muitas máquinas e equipamentos, como secadoras e bombas d’água, e precisamos de uma energia de qualidade”, declarou. No perímetro urbano, a evolução do serviço também foi percebida por Amilton Antunes Domingues, proprietário da empresa Engeloc Serviços de Engenharia e Locação de Máquinas. “Como empreendedor, acredito que a chegada da energia de melhor qualidade vai trazer melhorias e grande desenvolvimento econômico para nosso município e todas as cidades da BR-429. Já podemos observar a satisfação de todos com a chegada de novos investidores”, afirmou.

Responsável pelo projeto que conectou a região do Vale do Guaporé ao Sistema Interligado Nacional (SIN), Filipe Lima, gerente de obras de Alta Tensão da Energisa em Rondônia, explica que esse sistema é o mesmo que abastece a maioria dos brasileiros com energia elétrica. “É gratificante receber o relato dos nossos clientes, satisfeitos com a melhora do serviço, pois é a concretização da missão da Energisa de transformar energia em conforto, desenvolvimento e com foco na sustentabilidade”, disse. Em 2020 as antigas termelétricas que forneciam energia para Alvorada do Oeste, Costa Marques e São Francisco do Guaporé foram desativadas, evitando a emissão de 48 mil toneladas de CO2 na atmosfera até primeira quinzena de julho.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.