25.3 C
Rio Branco
21 julho, 2021 10:15 am

Terceirizados da Educação estão desde março com salários atrasados: “Sem dinheiro pro aluguel”

Prestadores de serviço da empresa Maia Pimentel afirmam estar sem receber o salário desde março e estão prejudicados com a situação

POR MARIA FERNANDA ARIVAL, PARA CONTILNET

Funcionários da empresa de terceirização Maia Pimentel, que presta serviços para a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) estão com os pagamentos dos salários atrasados desde março. Os colaboradores que ocupam os cargos de motoristas e monitores procuraram o ContilNet para denunciar a situação que, segundo eles, está insustentável.

De acordo com o funcionário Antônio Nepomuceno, ele e os colegas, que não recebem há mais de quatro meses, estão passando necessidades básicas sem ter dinheiro nem mesmo para comer. “Muitos dos nossos colegas estão com as contas atrasadas, outros já foram despejados por atraso no aluguel. A empresa diz que a Secretaria de Educação não repassou os recursos e a SEE diz que a prestadora de serviço está faltando com documentação”, explicou.

Procurada pelo ContilNet, a Secretaria de Educação afirmou que a empresa Maia Pimentel não cumpriu um termo administrativo de compromisso com a SEE ao deixar de apresentar as documentações necessárias. “Nesta semana, a SEE fez uma conversa com o procurador do Estado, que autorizou novo termo englobando as notas pendentes. Ainda hoje a empresa recebeu uma parte do valor, e provavelmente na próxima semana pagará os funcionários”, explica nota enviada à redação.

A empresa Maia e Pimental foi contactada pelo telefone disponibilizado na internet (2102-​1969), mas no atendeu aos telefonemas.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.