23.3 C
Rio Branco
25 setembro 2021 12:08 am

“Bandidos bons são os de esquerda”, diz Bittar ao falar sobre orçamento ‘paralelo’ sugerido por Zen

Senador diz que Marina Silva e PT escondem quem assaltou bilhões da Petrobrás

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 19/08/2021 10:16

Chamado de bandido durante pronunciamento do deputado Daniel Zen (PT), que o acusou de pilotar um orçamento paralelo ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2021, do qual foi relator-geral, o senador Márcio Bittar (MDB-AC) resolveu reagir às acusações. Ao reafirmar que quem, segundo ele, entende de orçamentos e verbas paralelas são os partidos de esquerda, em especial o PT, o senador agradeceu os aliados locais pela defesa de seu nome.

Em suas redes sociais, nesta quarta-feira (18), Márcio Bittar agradeceu e citou nominalmente os deputados José Bestene e Gérlen Diniz (PP), Pedro Longo (PV) Chico Viga (Podemos) e Roberto Duarte (MDB) pela defesa de seu nome na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac). Ao agradecer aos deputados, Bittar diz que faz o que pode e que continuará fazendo, como aliado do presidente Jair Bolsonaro, para ajudar o Acre.

Ao responder os ataques de Daniel Zen, o senador afirmou que orçamento paralelo foi, na verdade, o desvio de bilhões de reais da Petrobrás para financiar o “mensalão” para comprar apoio no Congresso. “E ali todos viram que até a Marina (ex-ministra e ex-senadora do PT pelo Acre) nunca falou nada, numa clara demonstração de que bandidos para a esquerda, são os de esquerda”, disse o senador.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.