29.3 C
Rio Branco
16 setembro 2021 12:31 pm

Com direito a bolo especial, cão policial Narco comemora 6 anos com festa na Polícia Civil do Acre

POR ASCOM

Última atualização em 27/08/2021 21:40

A Polícia Civil está comemorando nesta sexta-feira (27), o aniversário de 6 anos do Cão Policial Narco, o cão farejador que trabalha para a Polícia Civil do Estado do Acre desde 2017.

Filho do cão Max e da cadela Bonna, do Canil Labradores de Santa Catarina, o cão Narco nasceu no final de agosto de 2015.

Em 2016 iniciou os treinamentos de socialização, cão e presa, adaptação a vários ambientes etc. Entre fevereiro e maio de 2017 passou a treinar detecção de entorpecente e armamento de fogo.

Foto: reprodução

Em maio de 2017 o agente de Polícia Civil Everton, lotado no município de Cruzeiro de Sul, Acre, desloca-se a Brasília para fazer o treinamento de condução de cães de faro. Ao fim do treinamento, o servidor retorna a Cruzeiro do Sul com o cão Narco, este já pronto para ser empregado, ficando à disposição da Polícia Civil daquele município.

Entre 18 de março a 19 de abril de 2021, o Comissário de Polícia Civil Ronaldo Saturnino de Oliveira, lotado na 1ª DPCR, inicia, em Urutaí/GO, o curso de condutor de cães de faro.

Em Abril de 2021 o Comissário de Polícia Civil desloca-se a Cruzeiro do Sul a fim de realizar a adaptação ao referido cão.

Após três semanas em Cruzeiro do Sul, no dia 20 de maio, o comissário retorna a Rio Branco, já em posse do cão Narco, onde no dia seguinte já ficou hospedado no canil da sede da 1ª DRPC.

Hoje Narco já conta com uma casinha própria em um canil adaptado na sede da 1ª Regional, juntamente com Ravena – uma cadela da raça pastor belga Malinois, que também trabalha para a Polícia Civil.

“Desejamos ao Narco muita saúde, força de trabalho e diversão e que continue com a gente por muitos anos, realizando o que faz de melhor: brincar de farejar”, diz  a corporação.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.