22.3 C
Rio Branco
17 setembro 2021 5:44 am

Contra PEC da reforma administrativa, reitora diz que investimentos na Ufac caíram de R$ 27 milhões para R$ 800 mil

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 16/08/2021 10:53

Durante o seminário que debate a debater a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32, de autoria do Poder Executivo Federal, sobre a reforma administrativa, a reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino, disse que a instituição vive hoje seu pior ano em investimentos.

“Eu digo que vivemos uma gestão franciscana. Vivemos ataques de todas as formas. Em 2016, o investimento era de R$ 27 milhões e esse ano de 2021, caiu para R$ 800 mil. Não consigo nem comprar livros para a biblioteca”, disse.

Segundo a reitora, está tendo que rever contrato de servidores. “Somos a única universidade pública do Acre e a cada ano precisamos rever contratos de servidores, pais e mães de família que ficam desempregados”, lamentou pedindo apoio aos parlamentares, já que a universidade depende totalmente do Ministério da Educação e de emendas dos deputados e senadores.

Para Guida, a cada ano a situação da educação piora e a questão política tem afetado drasticamente todas as universidades. Com o retorno das aulas presenciais, ela lenta que os restaurantes universitários não poderão ser abertos pela falta de orçamento.

“A universidade precisa de um orçamento digno e não obtivemos êxito nenhum até agora. A Ufac está junto nesta luta contra essa PEC. A nossa resistência é fundamental, precisamos nos unir para voltarmos a ter um quadro político melhor”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.