41.7 C
Rio Branco
21 setembro 2021 12:07 pm

De capivara na faculdade à família de quatis, bichos fazem parte da história dos campo-grandenses

Em comemoração aos 122 aos da cidade, o G1 separou algumas das melhores aparições dos 'bichanos'.

POR G1

Última atualização em 27/08/2021 14:57

Donos’ das ruas e também dos corações de muitos campo-grandenses, os bichos da cidade Morena fazem parte do grande marco da capital e, em comemoração aos 122 anos da cidade, o G1 separou algumas das melhores aparições dos bichanos:

Uma família de quatis foi flagrada parando o trânsito da capital, no cruzamento da avenida Via Park com a rua Antônio Maria Coelho, para atravessar na faixa de pedestre. Quem registrou a ação foi o promotor de Justiça Luciano Furtado Loubet.

“Aqui em Campo Grande os quatis são educados. Eles atravessam na faixa e vamos aprender com eles”, disse Loubet no final da gravação.

O vídeo em poucos minutos viralizou na internet. Páginas de humor compartilharam o flagrante e muitos internautas chegaram a brincar com a educação dos animais em respeitar a sinalização.

Ainda falando sobre educação, a “capivara universitária” não podia ficar fora das aparições inusitadas. A “nova aluna” foi registrada pela acadêmica de turismo, Gabriella Emy Oguro, de 22 anos, que se deparou com o animal dentro da sala da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

“Eu fui a primeira a chegar, sempre chego cedo na faculdade. Vi que a porta estava entreaberta e entrei na sala. Vi que tinha a capivara e não me assustei em nenhum momento. Ela estava umas duas carteiras ao lado de onde eu sento. Achei uma situação engraçada e tirei a foto para mandar ao grupo da sala, dizendo: aluno novo galera. O pessoal ficou rindo e alguns até se arrependeram de não chegar mais cedo”, disse ao G1.

Jovem enviou foto para o grupo de WhatsApp e anunciou para colegas em MS: 'Aluno novo galera' — Foto: Gabriella Oguro/Arquivo Pessoal
Jovem enviou foto para o grupo de WhatsApp e anunciou para colegas em MS: ‘Aluno novo galera’ — Foto: Gabriella Oguro/Arquivo Pessoal

As araras também fazem parte do cartão-postal de Campo Grande e, em alguns casos, elas preferem sair com “toda a família”. Foi o que flagrou Felipe Bastos no bairro Rita Vieira, ao ver uma árvore com mais de 20 araras-canindé.

De acordo com Bastos, ele retornava do trabalho e ao notar as aves, parou o carro para apreciar a cena. O jornalista conta que é acostumado ver na capital sul-mato-grossense alguns casais de araras, mas uma quantidade como essa, foi a primeira vez.

“Ganhei o dia vendo essas araras. Só Campo Grande mesmo para oferecer uma imagem como essa”, explicou.

 

Quem fez muito sucesso também foi a ‘pipoca’, uma arara domesticada que foi adotada legalmente pela família do economista Fernando Abrahão e, principalmente, pela sua filha Maitê de apenas 5 anos, que viralizou ao cantar para o bichinho dormir.

Pipoca não é propriedade de Fernando, o economista explica que: “do animal eu sou um fiel depositário, enquanto ele for vivo. Em alguns casos, se o Ibama for fazer uma vistoria e identificar que o animal está sendo mau tratado, você pode pagar multa e recolher o animal”.

A relação da família com a ave, Pipoca, e até mesmo com a cadela, Filó, vai muito além de eles terem um “pet”, como Fernando explica.

“Diferente de um cachorro, a arara vai viver muito mais, pode chegar a 80 anos, então a Maitê será a sucessora da Pipoca”, finalizou.
De fofura à pregar-peça, uma arara “arrancou” muitas risadas de quem estava no terminal de ônibus Nova Bahia, na região norte de Campo Grande. Devido a falta de água nas torneiras, uma equipe da Agência de Trânsito (Agetran) foi acionada para investigar e sanar o problema.

No local, o chefe da divisão de transporte público da Agetran, Anderson Carlos, contou que esperava qualquer outra problema, menos uma arara interrompendo o abastecimento de água aos 9 mil usuários.

“Eu fui contar para o pessoal e ninguém acreditou. Acharam que era brincadeira. Eu achava que ia ser qualquer outra coisa, nunca achei que seria uma arara”, contou Anderson. 

E, sem poder ficar de fora das belezas da cidade Morena, a visita ilustre todos os dias de “um tucano vaidoso” chamou a atenção do G1.

Tucano em MS faz "visita diária" para moradores e gosta de comer frutas  — Foto: Camila Anguita/Arquivo Pessoal
Tucano em MS faz “visita diária” para moradores e gosta de comer frutas — Foto: Camila Anguita/Arquivo Pessoal

Há um ano, conforme moradores da região, ele sai do ninho e vai para uma antiga caminhonete, onde permanece olhando o reflexo e o espelho do veículo.

“Ele fica um bom tempo olhando o reflexo, uma benção olhar ele todas as manhãs. Muitas vezes, araras passam por aqui também e acho uma benção para diversos moradores”, afirmou ao G1 a consultora de vendas Camila Anguita, de 28 anos.
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.