23.3 C
Rio Branco
22 setembro 2021 5:57 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Declaração de guerra entre poderes pode levar país ao retrocesso e à vitória da antidemocracia

POR SÉRGIO PIRES, PARA CONTILNET

Preparemo-nos para o pior! A guerra entre poderes está declarada. Ou vamos derrotar a sanha ativista e político-partidária dos ministros do Supremo Tribunal Federal ou vamos perder, entregando a eles o poder para a ditadura da toga. Não há meio termo nesse conflito. A imensa maioria do povo brasileiro disse, nas urnas, o que queria para nosso país. Nem a esquerda barulhenta e sem projeto democrático de governo, a não ser a implantação da ditadura do proletariado e nem várias instituições, que se dizem defensores da democracia – e aí a liderança é do STF, através da imensa maioria dos seus ministros – aceitaram os resultados das urnas.

A série infindável de pisoteios à Constituição, as decisões com claro viés partidário; a criminalização do juiz Sérgio Moro e da Operação Lava Jato; a liberdade e o título de quase santo ao ex-presidente Lula, acusado de ser o chefe da maior quadrilha de criminosos contra os cofres públicos que já existiu em toda a história brasileira, tudo isso deixa claro que houve rompimento das relações das instituições e que o STF se transformou na base da verdadeira antidemocracia. A situação já não é apenas mais turva. Ela chegou ao ponto da escuridão e não se vê mais saída, a não ser um conflito mais sério, que antes era apenas suposição, mas que agora, lamentavelmente, se torna uma dura realidade. A vergonhosa atuação do Congresso Nacional, acovardado e omisso em sua maioria, com grande parte dos seus membros temendo que seus processos andem no STF, é mais um sintoma de que a última luz no fim do túnel está quase apagada. Falta muito pouco.

Está se desenhando, para o Brasil, o que a minoria derrotada sempre apregoou, desde que levou uma surra nas urnas, ainda mais depois que seus líderes não podem nem andar nas ruas, porque quando o fazem, sofrem a ojeriza pública, transformada em vaias e ovos jogados contra eles. Unida à grande mídia, que perdeu seus poderes e que, desesperada, criou o novo “jornalismo mentira”, confrontando nosso histórico jornalismo verdade, que fez nossa imprensa respeitada no mundo todo, até um passado recente, eles não têm opção. Precisam do confronto, da batalha e da violência. Porque sabem que, pelo voto, levarão décadas a chegarem novamente ao poder.

E, nesse meio tempo, é claro, poderão desaparecer. Preparemo-nos, pois, para o que vem por aí! E o que está chegando não será nada bom. Vão, é claro, acusar apenas Bolsonaro e seus seguidores para o confronto que se avizinha, mantendo o plano original de colocar a culpa no inimigo, sem jamais confessarem, claro, que era essa a meta desde o início. Lamenta-se pelo povo brasileiro, lamenta-se pelo país, lamenta-se pela imensa maioria dos magistrados do nosso Brasil, probos, lutadores, verdadeiros defensores da lei e da democracia. Certamente esses indicados políticos que compõem o STF, não os representam. E os envergonham, assim como envergonham toda a Nação. Preparemo-nos, pois, para o pior!

Leia mais no Blog OPINIÃO DE PRIMEIRA.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.