23.3 C
Rio Branco
17 setembro 2021 4:14 am

Direção do presídio de CZS se pronuncia após divulgação de carta feita por detentos; veja

POR JURUÁ ONLINE

Última atualização em 03/08/2021 16:46

Através de uma carta enviada aos meios de comunicação, presidiários da unidade Manoel Neri da Silva alegam não ter por parte da direção o cumprimento de direitos básicos como banho de sol de 8 horas semanais, sendo atualmente de horas 3 horas. “Vivemos torturados pelo calor, em celas super lotadas onde de lá foram tirados os ventiladores, alegando que os novos prédios tem ventilação própria”.

Alegam também adquirir no presídio malária e dengue devido a grande quantidade de carapanãs existentes. Reclamam por não ter TV e nenhum tipo de jogo para passar o tempo, iluminação fraca que dificulta a leitura de livros entre outros questionamentos.

Em nota, o diretor do presídio Manoel Neri, Aslan Barbosa garantiu que não há nenhum tipo de tortura a presos e que as medidas adotadas são de acordo com a lei.

Foto: Reprodução

Nota

A Direção da Unidade Penitenciária Manoel Neri da Silva vem a público informar referente aos questionamentos de uma carta exposta pelos reeducandos deste presídio que tais informações são inverídicas. Uma vez que é resguardado os direitos dos reeducandos. Que a estrutura dos novos prédios, onde convivem parte da população carcerária está de acordo com legislações do DEPEN.

Vale enfatizar que a Unidade Penitenciária dispõe de uma equipe de saúde composta por médico, enfermeiro e técnicos de enfermagem, psicólogo, assistência social e técnica onde prestam atendimento diariamente. A prova é tanta que com a ajuda de todos do Sistema conseguimos zerar os casos de covid na penitenciária já há meses.

Que o fato da região ser quente não depende de nós e sim condições climáticas da própria região. Que esta unidade garante a todos que não existe presos sendo torturados, maltratados pois trabalhamos de forma segura e transparente no que preconiza a lei. Pois somos profissionais, servidores públicos! Que o fato de não ter jogo de azar é justamente para manter a ordem e disciplina no estacionamento prisional onde muitas vezes haviam apostas que eram pagas com vias de fatos ou até mesmo as famílias sendo pressionadas devido dívidas de jogos. Que mantemos o ambiente o mais limpo possível, fazendo todos os esforços que, inclusive quem conhece a Unidade Penitenciária sabe do esforço que é realizado pelos próprios reeducandos nas oficinas de manutenções, nas roçagens. E por fim, reiteramos atendimentos que são realizados pela equipe de saúde de todos os reeducandas que necessitam e nos colocamos a disposição para todo esclarecimento.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.