29.3 C
Rio Branco
16 setembro 2021 1:36 pm

DJ Alok vem ao Acre entregar cozinha solidária para alimentação de indígenas e equipe chega em Rio Branco; veja fotos!

POR DOUGLAS RICHER, DO CONTILNET

Última atualização em 23/08/2021 16:59

A reprodução dessa coluna fica proibida sem os créditos do colunista e site. A cópia desse conteúdo sem autorização gera processos judiciais. 

Siga meu Instagram e veja mais conteúdos: @douglasricher.

O Instituto Alok iniciou uma ação em parcerias com Prefeitura e Governo para construção de uma cozinha que atenderá a gastronomia solidária e alimentação de povos nativos em situação de vulnerabilidade que ficará localizada no Centro Huwã Karu Yuxibu, localizado na Transacreana, no KM36, do Ramal Goiabal, no Acre.

O Centro Huwã Karu Yuxibuh é um Centro de Fortalecimento da identidade Cultural do Povo Huni Kui, o espaço oferece um projeto social que atende nativos que estão em situação de vulnerabilidade social em Rio Branco. O local é sobe responsabilidade do cacique e líder espiritual Mapu Huni Kui. O espaço também é ponto turístico da capital acreana.

A reunião que aconteceu na última sexta-feira (20), no Centro Huwã Karu Yuxibu, e contou com a participação do diretor do Instituto Alok, Devam Bhaskar (Geraldinho Vieira) e sua equipe. Foto: Rodrigo Cavalcante

Em entrevista ao ContilNet, o diretor de Apoio ao Desenvolvimento Econômico – SAFRA, Anderson Gomes, contou detalhes da reunião que aconteceu na última sexta-feira (20), no Centro Huwã Karu Yuxibu, e contou com a participação do diretor do Instituto Alok, Devam Bhaskar (Geraldinho Vieira) e sua equipe foi para alinhar essas parcerias:

“O objetivo principal do Instituto Alok é fazer uma construção de uma cozinha solidária. Realizamos uma reunião com o Mapu Huni Kuí, que comanda todo centro, e as secretárias municipais e estaduais, para ver quais as possibilidades da Safra, Seinfra e Turismo, de que forma nós poderíamos ajudar a contribuir na construção desse restaurante, que vai poder oferecer alimentos tantos para os indígenas em situação de vulnerabilidade.

Anderson também comentou que a SAFRA levará assistência técnica e agrônomos que vão  ajudar nos cuidados da horta solidária que está sendo construída, além de melhoramento do ramal onde tratores já estão trabalhando para acessibilidade do local.

O diretor de Apoio ao Desenvolvimento Econômico – SAFRA, Anderson Gomes em reunião no Centro. Foto: Rodrigo Cavalcante

O diretor ainda destocou o trabalho da Seinfra, que ajudará na infraestrutura no referente a água no local. “É um trabalho de Inter secretárias para pode fazer com que o Centro realmente vire um ponto de referência tanto no município, que já é um ponto turístico, e cumprir essa função social que é tirar os índios da vulnerabilidade, colocar eles dentro do Centro e depois fazer com que esses índios possam retornar as suas aldeias.”

Anderson também destacou o apoio da Semeia, que disponibilizou um ponto dentro do Horto Florestal para que os indígenas possam levar artesanato, a cultura e o etnoturismo.

À nossa coluna, Anderson também confirmou a presença de Alok na entrega da cozinha. Datas e maiores informações ainda serão divulgadas.

Veja a galeria de fotos cedidas: Fotos: Rodrigo Cavalcante

A reunião que aconteceu na última sexta-feira (20), no Centro Huwã Karu Yuxibu, e contou com a participação do diretor do Instituto Alok, Devam Bhaskar (Geraldinho Vieira) e sua equipe. Foto:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.