41.7 C
Rio Branco
21 setembro 2021 1:42 pm

Duarte rebate Gladson sobre cadastro de reserva da PC: “Me disponho a entregar em mãos esse parecer”

O que acontece, de acordo com o deputado, é que Gladson Cameli assinou um termo de compromisso e agora, três anos depois afirma não existir cadastro de reserva

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 12/08/2021 22:03

Em entrevista ao ContilNet nesta quinta-feira (12) o governador Gladso Cameli (Progressistas), confirmou que não vai convocar os cerca de 170 aprovados no cadastro de reserva da Polícia Civil do Acre.

Segundo Cameli, sua equipe jurídica e econômica avaliou detalhadamente o certame da Polícia Civil, realizado em 2017, e concluiu que o concurso não dispõe de cadastro de reserva.

O chefe do Executivo Estadual respondeu às críticas que vem recebendo. Entre elas as do deputado Roberto Duarte (MDB) que vem atuando para que o cadastro de reserva, não só da Polícia Civil, como da Militar, os da Educação e Idaf, sejam convocados, como prometeu Gladson.

Cameli disse que “Duarte conhece a legislação muito melhor do que eu e sabe que não posso ir além do que dizem os órgãos de controle. Não vou cruzar os meus braços e ignorar o que dizem aqueles que estão acima de mim e a Constituição”, pontuou.

Ainda segundo Gladson, “se eles [aprovados no cadastro de reserva] acham que a contratação é possível e tem uma jurisdição que ampara, me apresentem um parecer dos órgãos, que eu contrato em seguida”. 

Se for essa a solução, talvez esses aprovados que esperam há mais de 3 anos pela convocação, terão uma nova esperança. Segundo disse ao ContiNet, Duarte vai lutar por essa convocação.

“Eu me disponho a entregar nas mãos dele esse parecer”

O que acontece, de acordo com o deputado, é que Gladson Cameli assinou um termo de compromisso quando ainda era candidato garantindo a convocação. “Ele assinou um termo de compromisso que foi anexado ao edital garantindo a convocação. Houve uma avaliação da Procuradoria Geral do Estado, eles demoram três anos para encontrar esse erro?”, questionou.

Duarte diz que a promessa de convocação ultrapassou a campanha. Após eleito governador, Cameli continuou garantindo o chamamento desses jovens em incontáveis situações. E não apenas eles, diz o deputado. “Tivemos audiência pública com a participação da PGE, secretários de Segurança Publica e  de planejamento, inúmeras reuniões com a presença desses órgãos e do próprio governador. Tudo com a garantia de convocação”, destacou.

“O governador não pode passar três anos alimentando a esperando de convocação nesses jovens, nutrindo os sonhos de famílias inteiras e agora simplesmente dizer que no existe cadastro de reserva”, pontuou.

Outra questão levantada por Duarte durante sua entrevista ao ContilNet, foi o fato de que em outras oportunidades, o Governo convocou pessoas do cadastro de reserva deste mesmo oncurso. “Como pode não existir cadastro de reserva e ter pessoas que foram convocadas, alocadas na segurança pública e estão trabalhando?”, indagou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.